terça-feira, 26 de maio de 2015

 Em termos de avaliações, o pior desta semana já passou. Só falta um mini-teste e um relatório, que em princípio não me complicarão a vida.
 Sinto-me aliviada, mas ao mesmo tempo sinto-me culpada por estar aliviada.

 Na 5ª feira passada a minha avó paterna teve um episódio em que se sentiu mal. Deixou de ter força numa das mãos e não conseguia articular palavras. Os meus pais telefonaram-me a contar o sucedido, mas pelo tom deles parecia que ela já estava melhor e que tinha sido uma coisa passageira.
 Infelizmente não foi. Na sexta feira a situação não tinha melhorado, um pouco pelo contrário. Chegou-se ao diagnóstico e descobriu-se que a minha avó tinha sofrido um AVC.
 É horrível, alguém que adora falar e que sempre foi eloquente a fazê-lo, de um momento para o outro querer expressar-se e não conseguir. Mesmo assim fico grata por ela se encontrar consciente e ainda ser a mesma mulher que eu e os restantes netos, assim como filhos, familiares e amigos adoram.
 É uma mulher de força e, com persistência e paciência, daqui a uns meses já a oiço reclamar outra vez dos senhores da Junta de Freguesia e a conseguir dizer o meu nome. E a enganar-se e chamar-me o nome de 3 primas minhas primeiro, que isso já é tradição de muitos anos.


As melhoras avó!

Com amor,
A tua Catarina

3 comentários:

Diogo Figueiredo disse...

Ela vai melhorar amor!

Your master;
<3

Lua disse...

As melhoras da tua avo. Um beijinho grande, e muita força!

Mel disse...

Assim que disseste que ela tinha perdido as forças e não conseguia articular as palavras desconfiei logo do que era :s
O meu avô também sofreu um, mas o dele foi muito grave...
As melhoras para ela*