quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

2015 foi o ano em que pela primeira vez...

  • Me ofereceram uma caixa com memórias de cada dia do ano anterior.
  • Confundi a hora de uma frequência e cheguei quando tinha terminado.
  • Passei à cadeira mais difícil que já tive com 16 em exame, depois de ter chumbado na avaliação contínua.
  • Um feijão me "disse" Amo-te.
  • Visitei Marraquexe.
  • Recebi tulipas.
  • Fui ao Congresso do Hospital Veterinário Montenegro.
  • Tive saída de ambulatório.
  • Levei os meus pais a um restaurante vegetariano.
  • Esqueci-me de pôr despertador (única e última vez!).
  • Fui ao ENEI com o meu xuxu.
  • Joguei Laser Tag.
  • Recebi Pop! Figures do Game of Thrones.
  • Fiz 2 anos de namoro.
  • Desisti numa frequência.
  • Fui convidada e organizei jantares temáticos.
  • Me morreu alguém próximo (o meu cão Rodolfo).
  • Doei cabelo.
  • Atirei material de estudo ao ar depois de ter terminado o ano.
  • Encontrei um telemóvel aos meus pés num rio (que por acaso era do meu namorado).
  • Fui à Alemanha.
  • Fiz uma viagem para fora do país com o meu namorado.
  • Ganhei um amigo gay.
  • Inscrevi-me num ginásio.
  • Consegui passar dias inteiros em regime vegetariano.
  • Recebi 29 ovos Kinder de uma só vez.
  • Fiz o teste do balão.
  • Ouvi a Lisbon Film Orchestra a interpretar músicas da Disney.
  • Participei em desafios da blogosfera.

Sei que falta muita coisa que a minha memória não se lembra (e não está no Instagram), mas devo dizer que fico muito feliz por aos 22 anos ainda haver tantas primeiras vezes felizes.


Espero que o vosso ano tenha sido bom, mas que 2016 traga memórias ainda melhores!

Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Piropos

Ontem foi o dia em que o assédio sexual verbal, nomeadamente propostas de actos sexuais, virou crime (pelo menos oficialmente) .
Muita gente por aí nas redes sociais reclama, dizendo que é um elogio, que é inofensivo, que não é uma prioridade. Será mesmo?
 Felizmente, as minhas histórias de piropos ficam sempre aquém das que oiço. Há certas coisas que os homens se acham no direito de dizer a meninas menores de idade na rua, achando que são engraçados que sinceramente enfraquecem o meu cárdia e fazem-me quase vir os vómitos à boca.
 A primeira vez que contactei com este tipo de "falas", foi aos 15 anos, na minha viagem de finalistas no 9º ano, em que fomos umas 6 meninas para casa de uma de nós no Algarve. Logo no dia em que chegámos, indo do comboio até casa, ao passar por uma esplanada de um café começámos logo a ouvir burburinhos e coisas "simpáticas" vindas de homens que lá estavam. Lembro-me da minha indignação na altura. Porque é que uns homens que não conhecia de lado nenhum tinham que estar a mandar bocas a miúdas de 15 anos?!
 Nos dias seguintes quando íamos para a praia, passávamos por umas casas em obras onde os senhores também gostavam de se meter connosco com "Miaus" e "o teu pai é aviador?". Sinceramente, naquela idade às vezes respondíamos na brincadeira, dávamos para trás. Mas a cena nunca deixou de me fazer sentir desconfortável.
 De resto, ao longo da minha vida fui tendo sempre uns softs "Bom dia princesa!" "Olá linda!", nada comparado com as coisas altamente sexualmente explícitas que já ouvi em histórias de raparigas e mulheres que conheço.
 Porque é que estás indignada então rapariga?
 Porque acho que falo por todo o sexo feminino quando digo que: não me importo com elogios, desde que sejam feitos com respeito e não me façam sentir desconfortável.
 É por às vezes andar pela rua, a pensar nos meus afazeres ou outras coisas quaisquer e de repente algum homem me assobiar e eu pensar "Ah ya, sou uma mulher e tenho um corpo. Por momentos tinha-me esquecido.". É por muitas vezes miúdas terem medo de que os autores dos piropos não sejam só garganta. É por acharem que têm o direito de fazer comentários sobre mim, como se eu não tivesse sentimentos. É objectificarem-me.
 E quem diz fazerem isto a meninas e mulheres, também o diz a meninos e homens. 

Vamos trocar os "És toda boa!" agressivo por um "Bom dia!" simpático e sem segundas intenções? Agradecemos. Nós, os seres humanos.


Que acham desta medida?
Espero sinceramente que não tenham tido más experiências.

Com amor,
A Marquesa

domingo, 27 de dezembro de 2015

Disney in Concert

 Este ano ofereci como prenda de natal ao meu namorado, bilhete para ver o Disney in Concert comigo no Campo Pequeno.
 Não poderia ter sido numa data melhor, logo a seguir ao dia de Natal.
 Nunca tinha ido a um concerto destes, mas logo que soube que uma orquestra iria tocar músicas da Disney, soube que teria tudo para correr bem. 
 Pela notícia em que soube do concerto, vi que haveria imagens dos filmes a passar, mas só já lá dentro é que descobrimos que iriam haver cantores a interpretar algumas das músicas simultaneamente.
 Tal como o próprio maestro disse, foi uma noite para sonhar, reviver memórias, cantar em voz alta, sorrir (e ficar emocionada com lágrimas nos olhos).
 Todo o grupo está de parabéns e para o ano não me importava nada de repetir a experiência. Adorei!


Espero que tenham tido um óptimo Natal junto dos que amam!


Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Medo

 Há uns certos emails que tenho de enviar, isto se quero garantir um local para estagiar no próximo ano. Tenho-me andado a desculpar com a falta de tempo, com o facto de querer investigar mais estabelecimentos, de como quero aprender a escrever o próprio email e que informações apresentar.
 Tenho muito medo.
 Para os meus planos decorrerem como pretendo, preciso desesperadamente de um "sim". Aquilo de "o pior que podes ouvir é um não" não me sossega nem um pouco. 
 Fiz um acordo comigo própria que preciso de os enviar ainda este ano, que não estendo mais o prazo. Mas com tanta coisa para estudar e trabalhos para fazer ando com demasiadas desculpas para ignorar a voz da minha consciência...




sábado, 19 de dezembro de 2015

10 dicas para rentabilizares o teu estudo

Porque vem aí Janeiro e as tão temidas frequências e exames, aqui ficam algumas dicas que me ajudam a estudar mais e melhor. Mesmo as coisas básicas, é sempre bom recordar para ter em mente.

1. Organização
Este passo é essencial para fazermos o melhor proveito do nosso tempo. No meu caso dou sempre prioridade aos trabalhos e só depois começo a estudar. Tento definir em que dias vou estudar/ trabalhar para determinada cadeira, consoante a dificuldade e a data da avaliação. Nas alturas em que tenho mais tempo livre (férias de Natal por exemplo), gosto de aproveitar para estudar da avaliação mais distante à mais próxima que vou ter. Assim adianto trabalho para as longícuas, mas as primeiras ficam mais frescas na memória.

2. Localização
Vejam onde vos rende mais o estudo. Para mim, o estudo pouco ou nada rende quando fico em casa. Ir para uma biblioteca pública onde não tenho acesso à internet motiva-me e fico mais concentrada no que tenho a fazer. Vejam também consoante conseguem estudar com barulho, por exemplo.

3. Boas companhias
Por muito que tenham saudades daquela amiga efusiva e faladora, tentem combinar algo que não estudar com ela porque já sabem que ela vos vai sempre puxar para as cusquices e distrair-vos. Para mim tanto faz estudar sozinha ou com amigos (daqueles que guardam as cusquices para os intervalos para comer e afins), mas por vezes quando tenho dúvidas sobre algo, não tenho medo de pedir ajuda a uma colega que até percebe do assunto. Normalmente as pessoas explicam melhor que os livros...

4. Apontamentos, cadê vocês?!
Uma óptima maneira de começar o estudo para o exame de uma certa cadeira, é passar os apontamentos dessas aulas a limpo. Assim, vão rever alguns conceitos e saber do que andaram a falar durante o semestre, para além de que depois vão ter outra atenção quando lerem os slides e reconhecerem o que o professor disse ser importante.

5. Ler, sublinhar, escrever (repeat)
Há vários métodos para decorar. Porque verdade seja dita a maior parte das cadeiras avalia isso mesmo, a matéria decorada.
 Para mim, o melhor é mesmo ler por alto os slides e sublinhar o que é importante, fazendo depois um resumo escrito. Depois, nesse mesmo resumo, acrescento coisas que tenho nos apontamentos da aula e acho não estarem tão bem esclarecidas nos slides e sublinho mais uma vez o que acho serem os pontos importantes.
 Existem outras pessoas, que lêem em voz alta, sublinham, fazem esquemas... O importante é experimentar e verem o que resulta convosco.

6. Bond, James Bond
 Não digam que vieram daqui, mas muitas vezes os colegas mais velhos sabem o que lhes saiu no exame dessa cadeira. Na minha turma, por exemplo, após uma frequência temos o hábito de reunir numa publicação do facebook as perguntas que nos lembramos que saíram. É uma maneira de ajudar depois quem for a exame ou tiver que repetir em segunda fase.
 Isto ajuda-vos a verem a que matéria o professor costuma dar importância e, depois de estudarem, testarem os vossos conhecimentos.

7. Inventa!
 Na cadeira mais complicada do 3º ano, eu e umas colegas minhas reunimo-nos na véspera do exame para jogar ao "Quem quer ser veterinário". Um jogo feito por nós, em que cada uma fez algumas perguntas sobre a matéria, fizémos um montinho e depois quem acertasse nas perguntas tinha direito a uma goma.
 Eu própria sozinha, quando tenho tempo, invento perguntas sobre a matéria para depois o meu namorado me fazer. Ajuda-me imenso.

8. Constrói a tua própria cela.
Se te distrais facilmente pelas tecnologias, tens várias opções. Deixá-las noutra divisão, como eu faço ao meu telemóvel quando estou em casa a fazer um trabalho; usar apps para não usarmos o telemóvel (o Forest por exemplo); bloquear a Internet ou parte dela (desde desligar o router até usar extensões como o StayFocusd).

9. Horários
Define horas para começares a trabalhar e para as pausas. Não te esqueças de comer de 3 em 3h, manter-te hidratado, mas também aproveita para esticares as pernas e falar com seres humanos (ou não!).

10. Cafeína
Quando queremos aproveitar todo o tempo do dia, é normal termos horas mais produtivas e outras em que nem tanto. A mim costuma-me dar sono depois do almoço, por isso se estiver em casa faço um chá verde ou preto para ter um pequeno boost de cafeína, já que não aprecio muito café.
 É de realçar que esta "droga" nunca deve substituir horas de sono. O nosso cérebro e nós próprios precisamos de descansar, ok?


Boa sorte!

Com amor,
A Marquesa

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Star Wars - O Despertar da Força (E desabafos sobre o Universo da saga)

Antes de mais, devo dizer que não sou super geek dos Star Wars. Gosto imenso dos filmes, porque os meus pais me mostraram em miúda e achei imensa piada. Foi mesmo a tempo de irmos os quatro ver o episódio III ao cinema.
 Para mim é um clássico e complementa aventura com "magia", tendo um carinho por este Universo tal como tenho pelo de "Harry Potter", Nárnia ou "O Senhor dos Anéis".
 Assim sendo, não vos vou tentar evangelizar e dizer que se não gostam morreram para mim, ou que vos julgo por nunca terem visto. São filmes engraçados e fofinhos e acho que vale a pena ver nem que seja só por curiosidade.
 A única coisa que me irrita são os hipsters. Aqueles que odeiam sem nunca ter visto, só porque muita gente gosta, ou o contrário. aqueles que adoram mas que odeiam que haja muita gente a gostar e acusam-nos de não serem "verdadeiros fãs" e que só estão a gostar porque é "mainstream"... Enfim!

Dito isto, o que eu achei do filme:
Se nunca viram nenhum Star Wars, não comecem por este. Metade da piada do filme está em "inside jokes" dos outros episódios e em rever personagens e situações antigas.
 Sem spoilers, gostei muito das novas personagens. Devo dizer que o BB-8 ganha o coração de toda a gente neste filme, é dos dróides mais queridos de sempre. Sem necessidade de ser rude como às vezes o R2D2.
 E claro, também é sempre bom reencontrar caras conhecidas.
 Acho que neste filme tentaram fazer uma vertente um pouco mais cómica, mas sem esquecer as batalhas épicas, o romance e os momentos dramáticos.
 Ficam muitas coisas em aberto, por explicar e estou ansiosa para que cheguem os próximos. A história promete!

BB-8

 Curiosos ou nem por isso? Se já viram o que acharam?

Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

#BCC 15 - My Christmas Wishlist

 Sou uma miúda sortuda, porque tenho tudo o que me é essencial. O amor da minha família, namorado e amigos, saúde, oportunidade de seguir os meus sonhos, comida na mesa e um tecto onde dormir.
 Mesmo assim, nesta época do ano as minhas tias e mãe querem mesmo saber o que me podem oferecer... Portanto passo a coisas mais supérfluas, que não me importava que me calhassem no sapatinho!


(Sei que é estranho ver tanto produto de maquilhagem na lista de alguém que se maquilha 2-3 vezes por ano. Mas acho que mesmo sendo poucas vezes queremos ter pelo menos os básicos, não é?)

1- Revirador de Pestanas da KIKO
Mesmo com rímel, não consigo que as minhas pestanas fiquem reviradinhas. Como são longas acabam por também ser pesadas e não dão aquele ar mais feminino e de olhos maiores e mais despertos.

2 e 3- Mac Red e Ruby Woo da MAC
Como podem perceber, não tenho um batom vermelho "tchanan". Já li e ouvi muito boas críticas aos batons da MAC por isso se quero um produto que sei que me vai durar anos e anos, porque não apostar num de qualidade superior e bem giro? Sim, um basta-me.

4- Luvas polares da Zara
"Luvas" foi o único pedido de Natal que fiz à minha mãe. Se eu tivesse que escolher apenas um item desta lista seriam as luvas quentinhas (sem ser de lã que tenho uma espécie de alergia) que é o que tenho sentido mesmo falta este Outono. Estas são lindas, mas capazes de me ficar grandes.

5 - 24 hour cream da KIKO
A idade não perdoa, nem a minha pele que passou de oleosa a seca.
Tenho um creme que adoro da Clinique, mas precisava de ter mais outro creme para ter na minha cidade universitária, sem ter que andar com ele para trás e para a frente. Gostava de experimentar este da Kiko que pelo que li tem boas críticas.

6 e 7- Poppy Red e Velvet Mate Passion Red da KIKO
Pela mesma razão dos batons MAC, mas com um preço mais em conta. Fico contente com qualquer um destes ou da MAC. Quero é sentir-me uma estrela de Hollywood com uns lábios vermelho-escuros.

8- Luvas de pele da H&M
Outras luvas bonitas, mas estas de pele (falsa?) da H&M.


Algum conselho sobre alguns dos meus desejos? E alguma coisa em comum?


Tenham o resto de uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa

Desafio Bloggers Christmas Challenge criado pelas Ineses (BB IV) e pelo Jota.

sábado, 12 de dezembro de 2015

"Mãos de Bailarina"

Hoje na aula de Pilates, estávamos a fazer um alongamento em que os braços estavam estendidos perpendicularmente ao corpo, quando o professor ao me corrigir a postura me pergunta: "Andou no ballet?" o que eu confirmo (e desejo secretamente que me esteja a elogiar a flexibilidade ou postura) ao que ele me diz "essas mãos não enganam".
 Ao voltar para casa deu-me uma certa nostalgia, ao lembrar-me que até há quatro anos atrás os sábados de manhã eram preenchidos pela aula de ballet. Desde o chegar e fazer o coque em frente ao espelho do vestiário enquanto conversávamos umas com as outras, as caneleiras nos dias frios, os pliés e elevés na barra, os adagios no centro, os alongamentos aos pares, os grand jetés de uma ponta à outra da sala, as piruetas e duplas piruetas, os pas de chats e pas de bouree, os inícios das aulas de pontas (que o final já não era tão giro...), o ensaio das coreografias para os espectáculos e tudo mais.
 Só tenho a agradecer aos meus pais por me terem inscrito logo aos 5 anos e me permitirem continuar até entrar na faculdade. 
 Que saudades!

Imagem de "Anita no Ballet"

Que modalidades praticaram em miúdas/ adolescentes das quais têm mais saudades?


Com amor,
A Marquesa

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

A Bimby e eu já somos amigas

O meu boy recebeu há uns meses, como enxoval adiantado, uma bimby em segunda mão.
Quis a minha sogra que o rapaz começasse a cozinhar mais coisas, sem medo de errar. E para isso aquele robô de cozinha é realmente perfeito.
 É só seguir as instruções da máquina, fazer as medições na própria e quando estiver tudo pronto a máquina chama-nos para o próximo passo. Não há mesmo como errar! Para além disso, existe todo um mundo fora nesta internet com receitas para a Bimby até dos próprios utilizadores.
 Eu continuo a preferir usar os tachos e panelas, principalmente para as receitas que já costumo fazer porque já sei o que quero e como melhorar as coisas a meu gosto.
 Mas que aquilo dá um jeitão ao picar, bater, pesar e misturar, dá. Assim como para fazer algumas coisas como puré de batata ou outras coisas para os quais sou menos experiente e mais preguiçosa!

As panquecas de hoje (massa feita lá)

Têm algum robô de cozinha?


Desejo-vos um óptimo fim de semana!

Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Parabéns minha vida!

Hoje o meu Di lindo faz anos. 
Já é a 3ª vez que comemoro o aniversário dele desde que começámos a namorar, como o tempo anda depressa!
Como agendei este post, a esta hora (se tudo correr bem) estarei em casa dele com os seus amigos mais chegados a cantar-lhe os parabéns.
 Poderei finalmente mostrar-lhe todas as prendas que eu e alguns amigos planeámos, tudo relacionado com o seu novo canal de Youtube. Desde os headphones, a webcam e por último o bolo temático que encomendei a uma amiga minha.
 Só sei que ele é a melhor pessoa que conheço, com o coração mais que bondoso e incapaz de guardar ressentimentos. Que mesmo no seu pior dia arranja forças para levantar os que ama e nunca diz não a alguém que precise mesmo de ajuda. E que me faz sentir respeitada e amada como nunca fui.
 Mereces tudo meu amor, espero conseguir dar-te sempre o possível e o impossível!
 Feliz 23º aniversário!


domingo, 6 de dezembro de 2015

Guilty Pleasures


São tão confortáveis, gigantes... e, melhor que tudo, têm o cheiro dele.


Boa semana!

Com amor,
A Marquesa

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Free!

A sensação de liberdade vai ser curta tendo em conta a quantidade de entregas da última semana de aulas, mas para já estou aliviada por ter dito adeus a um trabalho e apresentações trabalhosas que penso até terem corrido bem. Mesmo assim teria corrido melhor se na plateia não estivessem alguns colegas fofinhos e queridos que passaram a nossa apresentação a rir-se feitos parvos e a dar-nos cabo dos nervos...
 Ás vezes parece que não estou no 5º ano da faculdade, mas sim do básico... Gostava de saber como é que este pessoal vai entrar no mercado de trabalho e fazer o estágio para o ano com estas mentalidades, que este exemplo é só um dos vários casos com que lidamos por semana.


Tenham um óptimo fim de semana!

Com amor,
A Marquesa

sábado, 28 de novembro de 2015

Com uma semana de fazer meia dúzia de trabalhos à porta...

O que eu adorava que o Pai Natal me trouxesse este ano:

  • Paz no Mundo
  • Melhor capacidade de organização
  • Antídoto para a preguiça
É tudo.


Tenham um fim de semana produtivo (nem que seja a pôr sono e séries em dia)!

Com amor,
A Marquesa

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Sofro de "violência doméstica" (mas da parva)

É rara a semana em que não tenho uma nódoa negra algures no corpo.
Neste momento tenho uma muito grande na coxa da perna esquerda e outra prestes a formar-se no joelho.
É uma violência doméstica no verdadeiro sentido da palavra porque só acontece mesmo dentro das quatro paredes. Isto porque a luta se dá entre mim e os móveis da casa.
Na verdade eu é que sou a agressora, mas ao mesmo tempo sou a única vítima. Porque quando vou contra a mesa ou dou uma canelada na cama as mazelas ficam todas em mim. Eu às vezes até desconfio que na verdade são os objectos inanimados que se movem, porque acho impossível eu viver há tanto tempo num sítio e não ter aprendido a desviar-me das coisas.



Mas agora a sério, se são vítimas ou conhecem alguém que é vítima de agressões ou outro tipo de violência por parte do(a) parceiro(a) ou familiares peçam ajuda, por favor. Fica aqui o link do site oficial da APAV (Apoio à Vítima).


Tenham o resto de uma óptima semana!
  
Com amor,
A Marquesa

sábado, 21 de novembro de 2015

Os meus 5 sites de receitas favoritos

Graças a viver sozinha na capital 5 dias por semana, mesmo com uma avó que é uma autêntica deusa da cozinha aqui perto, muitas são as vezes em que tenho de pôr as mãos à obra, que a fome é uma coisa que me assiste constantemente.
 Não sei fazer nada de elaborado, mas cada vez mais gosto de cozinhar e de experimentar conjunções de sabores.
A blogosfera é um mundo em que me inspiro diariamente, por isso não é de admirar que seja aqui que me babo por fotografias de comida e guarde links de receitas.
 Aqui ficam os locais onde podem encontrar 5 mulheres que me inspiram na cozinha:

Eat Love
Nestas tentativas de comer de maneira mais saudável e vegetariana, este blog da Samantha McMurray é uma das minhas principais inspirações. Para além de ter jeito para a cozinha, a autora tira fotos lindíssimas!

Experimentei e adorei:  "Massa" de Courgette (que está na imagem). Por acaso fiz uma versão vegetariana com granulado de soja, mas devo dizer que o molho bolonhesa ficou divinal!



As Minhas Receitas
Este é o lugar onde me inspiro, mas também onde vou à procura de determinadas receitas. A autora, Joana Roque, já lançou vários livros de receitas e nada como nos virarmos para a voz da experiência para aprender alguns clássicos. Tem receitas para todos os gostos!


Aqui na imagem está a receita de "Canelones de Courgette" que já quero experimentar à séculos! Tem bom aspecto, não tem?


Mãe já não tenho sopa
É uma conta de Instagram da actriz Ana Guiomar em que nos transmite o seu gosto pela cozinha e em preparar pratos fáceis, mas que dão para impressionar.


Experimentei e adorei: Para a minha festa temática asiática fiz o"Arroz Tailandês" com ananás e devo dizer que foi um sucesso! 



Dias com a Mafalda
Mais um blog que tem ideias para receitas saudáveis e com óptimo sabor. Para quem não pode comer glúten ou tem uma alimentação vegan a autora Mafalda Pinto Leite tem uma enorme variedade de receitas seguras para vocês.


Experimentei e adorei: A "Massa Carbonara" é uma versão um pouco mais saudável da tradicional e ficou mesmo saborosa. Só de pensar nisso já penso em fazer a receita mais uma vez.



A Cozinha da Ovelha Negra 
Neste momento o blog encontra-se parado, mas encontram todo o tipo de receitas, muito bem explicadas pela Ovelha Negra (Teresa Cameira) aqui. Desde bolos, a opções vegans e até a pratos mais saudáveis tem tudo um aspecto delicioso.

 No primeiro lugar de receitas a experimentar estão as verdadeiras "Chocolate Chip Cookies". Pode ser que neste Inverno vindouro consiga tirar umas horas para as fazer e devorar!

Já conheciam? Que outros sites me aconselham a seguir?


Tenham um óptimo fim de semana!

Com amor,
A marquesa

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Sitting, Waiting, Eating - Leitaria Lisboa

 Há umas semanas atrás, combinei com o meu namorado fazermos algo diferente e ir tomar o pequeno-almoço fora. Embora a ideia de um brunch fosse tentadora, já tinha ouvido falar bem da "Leitaria Lisboa" e como ambos adoramos iogurte decidimos experimentar.
 No Zomato indica que se localiza no Rato, mas se forem de metro como nós, fica bem mais perto do Marquês de Pombal, embora a subida seja um pouco assustadora vista da rotunda.



 Pedimos o Brunch Alfacinha, mas para mim não é bem um brunch porque é só breakfast sem o lunch. Mesmo assim é muito bom e chegou para ficarmos os dois de barriguinha cheia e a um preço acessível.
 A decoração é uma mistura de moderno, com rústico cheio de pormenores engraçados.
 Fica a promessa de voltar a uma hora do lanche para experimentar um dos milhentos bolos que deixaram água na boca ou a granola que nenhum de nós experimentou.

Já conheciam?


Com amor,
A Marquesa

sábado, 14 de novembro de 2015

Where is the love?

 Ontem à noite estava aninhada no sofá pronta a ver uma série com o meu namorado quando ao ligarmos a televisão vemos que houve explosões perto de um estádio em Paris. Entretanto veio-se a saber que também havia reféns na sala de espectáculos Bataclan, que estavam a ser mortos um a um.
 Foi um misto de medo, de tristeza, de impotência que passou por nós e nos levou a seguir os acontecimentos.
 Hoje de manhã soube que já tinham acontecido ataques semelhantes em Beirute e Baghdad.
 Sei que estes ataques não aconteceram simplesmente porque sim.
 A situação na Síria tem-se agravado e os ocidentais foram lá meter o nariz, com ataques aéreos às sedes terroristas do estado islâmico.
 É nestes momentos que eu adorava voltar atrás no tempo e acreditar em tudo o que os media nos dizem.
 Adorava saber que na Síria e nos outros sítios atacados pela Rússia, Estados Unidos, França e outros não houve também a morte de pessoas inocentes. Sim, matar pessoas já devia ser mau o suficiente não é? Quanto mais quem nada tem a ver com esta palhaçada toda.
 Isso não lhes dá o direito de atacar, obviamente. Mas já devíamos estar mais que ensinados que a violência só gera mais violência (vai para ti agora Pentágono, que dizes agora ter morto o líder do estado islâmico na Líbia).
 Por outro lado, gerou uma onda de ódio pelos refugiados nas redes sociais. Tanta gente com o "Eu bem avisei" "Isto mais tarde ou mais cedo ia acontecer" "Lobos em pele de cordeiro!"... Porém, estas pessoas estão a fugir exactamente desta violência a que assistimos agora em primeira mão.
 Quando vamos perceber que a discriminação e o ódio não são a solução?
 Where is the love?


Fonte 

Com amor,
A Marquesa

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Decisões

 Este semestre tive de escolher 3 cadeiras opcionais.
 Duas delas tive logo a certeza e a 3ª fiquei na dúvida. Por um lado, queria muito aprender mais sobre uma certa área mas a cadeira era dada por uma professora minha com a qual sofri imenso o ano passado. A outra achava muito interessante, mas sem certeza de me ir dar jeito no meu caminho profissional.
 Sabem como se fala de que as mulheres passado uns tempos se esquecem das dores do parto e daquela experiência, porque foi tão traumático que o próprio organismo "esconde" essas memórias?
 Acho que foi isso que me deu.
 Depois de três aulas com aquela professora comecei a sentir o pânico que me afligia há dois semestres atrás. De repente voltou-me tudo à memória: os fins de semana fechada no quarto a tentar fazer os "trabalhos de casa", a ansiedade que me afligia na véspera da aula por não ter conseguido fazer aquilo como queria, o medo de tirar dúvidas na aula porque a professora achava que não tinha que explicar mais do que as coisas que dava na aula.
Não estou a dizer que a pessoa é má. É exigente e uma excelente clínica, não só na área dela mas em toda a medicina interna. Porém, acho que lhe falta alguma componente humana para dar aulas e principalmente o gosto por ensinar e a paciência para o fazer.
 Pois bem, não fui a única a "panicar"e fomos um pequeno grupo para a outra cadeira, que por sorte começou umas semanas depois por isso nem tivémos falta.
 Posso sair muito tarde e chegar a casa com sono, mas a minha sanidade mental e o sorriso com que saio de algumas destas aulas não tem preço. Não sei se me vão ajudar no meu futuro profissional, mas estão-me a ajudar enquanto ser humano e habitante deste planeta.

Desejo-vos um óptimo fim de semana!

Com amor,
A Marquesa

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

A Regra de Ouro da Condução

Há uma regra no mundo da condução que já deve ter origens ancestrais, mesmo antes do código da estrada e sinalizações.
Meus queridos que estão a estudar o código, podem atirar esse livro para onde vos apetecer que o que vos vou contar é a regra de ouro.
Preparados?
Diz a regra que se pode fazer tudo o que se quiser, desde que no final levantes a mãozinha ligeiramente do volante, inclines o pescoço uns meros 5 ou 10º em direção a um dos teus ombros e faças um ar compreensivo (mas nunca comprometido!) a quem tu falhaste.
Tens sinal amarelo intermitente porque está verde para os peões ali na passadeira ao lado mas tens pressa? Acelera, e quando o peão barafustar por quase ter sido atropelado, basta mostrar a palma da mão e inclinares a cabeça fazendo um ar de “sim senhor, tem toda a razão”.
Também vale para roubar a prioridade a outros carros, fazer manobras perigosas… é à vontade do freguês!
É quase mais infalível que pôr os 4 piscas para se estacionar onde se quiser.

E sim, eu era o peão que ia sendo atropelado…



Tenham o resto de uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Hoje ao abrir o painel do Blogger, fiquei muito contente. Pela primeira vez o número de visitas do "Marquesa de Carabá" ultrapassou as do meu antigo blog!
Sinto-me cada vez mais feliz por ter recomeçado e por me sentir em casa por aqui.


Obrigada a todos vocês que tornaram isto possível!

Com amor,
A Marquesa

sábado, 7 de novembro de 2015

1 mês depois

 Esta semana foi de doidos, 4 frequências em 3 dias. Logo nos últimos dias da semana para chegar ao fim de semana estafada.
 Por isso esta semana não pus os pés no ginásio e... devo dizer que senti imensa falta!
 Só passou pouco mais de um mês desde que comecei esta actividade, ainda estou muuuuito longe de ser uma moça tonificada mas já noto algumas diferenças!
 Nas duas primeiras semanas notei um aumento de apetite, o que é mais que esperado visto o aumento do gasto das calorias.
 Não sei se foi devido a isso, ou ao facto de os meus músculos acordarem para a vida, mas consegui ganhar 1 Kg! Fiquei com o peso que tinha aos 18 anos, quando tinha educação física e ainda ballet clássico e jazz duas vezes por semana. Fiquei mesmo contente.
 Para além de notar uma melhoria na resistência e força, também sinto que reduzi um pouquinho o diâmetro das minhas coxas e acho que é bom sinal. E estou a adorar fazer todo o género de aulas e pôr-me a levantar pesos como gente grande.
 É tão bom poder fazer uma algo assim por nós próprias e sentirmo-nos poderosas, quase super-mulheres!


Tenham um óptimo fim de semana!

Com amor,
A Marquesa

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Capítulos da nossa história (I)

 Era uma quarta feira e tinha combinado ir visitar a faculdade da minha amiga que vivia comigo com a própria.
 Ela dizia-me muito bem da faculdade, nomeadamente do ambiente e das pessoas. Já tinha conhecido de vista duas amigas dela e o padrinho, mas de resto só conhecia as pessoas das suas histórias e dos ecrãs do computador onde visualizava as suas caras nas redes sociais.
 Levei vestido umas skinny jeans e uma camisa aos quadrados brancos e vermelhos que é das minhas preferidas, pois o sol de Primavera ainda não permitia mostrar os braços sem fazer pele de galinha.
 Quando chegámos à sua faculdade, a minha amiga levou-me até aos amigos dela que estavam a jogar às cartas. Na mesa ao lado estava o padrinho dela, que já tinha conhecido. Por ali ficámos a jogar até começarem as preparações para o Rally Tascas da faculdade. Eu ia acompanhando-a, mas como ela estava a participar eu fiquei a falar com o padrinho dela que fazia parte da organização. Comentei com ele que a minha amiga queria fazer-me um arranjinho com um dos amigos e ele ficou todo entusiasmado, porque o rapaz também era amigo dele.
 Fiquei a fazer companhia ao padrinho dela, pois ele tinha ficado sozinho num dos postos onde fazia a actividade académica. Ele ficou super contente por ter companhia e até me perguntou se me podia dar um abraço. Não costumava ser de abraços, mas ele era como um urso de peluche gigante fofinho e não lhe ia dizer que não.
 No posto eu ajudava como podia e pelo resto do tempo, quando não havia ninguém no posto, falávamos sobre tudo e nada. A conversa fluía como se nos conhecêssemos há anos. Não eram apenas coisas superficiais, mas muitas das nossas opiniões sobre assuntos mais sérios, os nossos sentimentos e a forma como lidamos com eles. A dada altura a meio da conversa até referi que tinha um blog, coisa que nunca faço nem com os meus amigos. Não sei porquê, mas sentia que podia confiar nele.
 O tempo foi passando e quando já tinham passado todos os grupos pelo nosso posto, fomos avançando para os seguintes, caso fosse preciso ajuda.
 Não sei exactamente quando foi. Talvez quando a atenção dele se afastou de mim para as afilhadas que estavam "alegres" e a precisar de um braço que as equilibrasse. Ou então quando estávamos a ir embora e eu só queria continuar aquele dia por mais tempo.
 Sei que no segundo abraço, mesmo antes de me ir embora, ele já não em era indiferente. Senti logo ali o meu coração aconchegado por o meu corpo estar onde queria estar.
 Saber que estava apaixonada foi um misto de alegria por me sentir assim, mas carregado de tristeza por saber que o sentimento só me iria causar dor e esperanças falsas.





Pronto, decidi contar-vos um pouquinho da história da nossa relação neste dia que comemoramos 29 meses de namoro! Gostaram?


Tenham o resto de uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 3 de novembro de 2015

O meu namorado meteu-se num novo projecto e não podia estar mais feliz por ele. Para já é apenas um hobbie, mas o entusiasmo e a felicidade dele não têm preço.
Sim, vai roubar-lhe algum tempo dos estudos e formações, talvez até alguns minutos nossos. Mas dá-lhe motivação e quem sabe até possa ajudar outras pessoas em algo no qual ele é dos melhores e mais apaixonados pelo que faz.

Estou muito orgulhosa de ti pinguim!



Tenham o resto de uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa

sábado, 31 de outubro de 2015

Comer Sozinha (Forever Alone)

 Não sei porquê, mas sempre achei que comer sozinho num restaurante era um bocadinho triste.
 Para mim, a refeição é normalmente uma altura de conversa e partilha, portanto estar ali apenas com um prato de comida à frente e comer (a não ser ao pequeno-almoço que ainda está tudo ensonado) era-me um bocado estranho.
 Mesmo quando estou sozinha em casa, gosto de comer a ver televisão ou qualquer coisa no portátil.

 Esta semana não tenho aulas e fui estudar para um sítio novo. Por razões várias, a maneira mais prática de almoçar era comer nalgum restaurante perto.
 Estão a ver esta minha coisa parva na cabeça a dar-me toda uma ansiedade social, não estão?
 Na primeira vez fui a um restaurante/café de franchising por isso estava lá tanta gente que estar ali sozinha num canto não me pareceu assim tão mau. Da segunda vez fui a um restaurante pequenino vegetariano que já queria experimentar há uns tempos e, não só fiquei maravilhada com a comida (tenho que vos falar depois daquilo), como o ambiente era tão familiar que havia uma espécie de conversa entre o staff e os clientes, por isso foi muito tranquilo.
 Sei que é uma coisa tola da minha cabeça e que ir comer fora continua a ser, para mim, mais um evento social que outra coisa. Mas de certa forma também me dá a liberdade não depender de ninguém para ir experimentar sítios novos ou matar saudades de determinado prato.

Sou só eu com esta panca?

Esta senhora não tem a minha panca, está toda contente...


Bom Halloween/ Pão de Deus/ Bolinho!

Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Alerta Carne Vermelha

 Como já devem ter visto nas notícias, a Organização Mundial de Saúde declarou a carne vermelha processada como cancerígena.
 Isto inclui toda a carne de vaca, porco e borrego que foi fumada, salgada, fermentada ou curada e também às quais foram adicionados aditivos que melhoram o sabor, textura ou cor. Estamos a falar de bacon, salsichas, presunto e fiambre por exemplo. Dizem os estudos que uma porção de 50g diária destes produtos pode aumentar em 18% a probabilidade de se desenvolver cancro nos intestinos.
 Também a própria carne vermelha tem possibilidade de ser cancerígena, mas os estudos ainda não provam uma relação directa. Porém, também deve ser consumida com moderação e recomendam o limite a 4 ou 5 refeições por semana.

 Sinceramente isto não me surpreende nada. Estando dentro da área e tendo feito visitas no âmbito da cadeira de Tecnologia Alimentar, já sabia que estes alimentos não seriam os mais saudáveis.
 A lei define limites para os aditivos cancerígenos que se utilizam nos alimentos, mas só o facto de serem usados sempre me fez alguma comichão.
 A indústria diz que são necessários, não só para a conservação dos alimentos, mas porque o consumidor não compra os produtos que não tenham cor bonita, cheiro "característico" ou alguns sabores. Dou-vos o exemplo dos nitritos do fiambre que lhe dão a corzinha cor-de-rosa, ou basicamente todos os corantes alimentares.
 Acho que isso é uma grande balela. Porque se explicassem ao público o que andam a comer, eles preferiam mil vezes comer produtos "feios" mas que soubessem que não tem nada que lhes faça mal.
 Não sei até que ponto os países vão continuar a querer produzir alimentos que nos prejudicam, que depois até vão custar dinheiro ao serviço nacional de saúde, do que começar a proibir determinadas substâncias e dar incentivo à agricultura e pecuária biológica (nós somos o que comemos e os animais também).
 Com isto porém, não quero dizer para se porem a chorar num canto porque nunca mais vão poder comer uma fatia de fiambre ou um folhado de salsichas. Obviamente que deve ser só quando o rei faz anos, e de preferência preferir produtos caseiros e biológicos. Há também a alternativa com carne de aves, mas visto que essas também passam pelos mesmos processos não sei o quanto será mais saudável...

O que vos passou pela cabeça quando souberam? Afecta-vos muito ou nem por isso?


Continuação de uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa


Mais informação aqui, aqui e aqui.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Só não me esqueço da cabeça...

 Acordei cedinho hoje, para aproveitar a boleia da minha mãe e vir estudar para a biblioteca.
 Chego ainda antes de isto abrir, consigo escolher uma das poucas mesas com acesso à tomada, tiro todo o material para começar os resumos e... esqueci-me do estojo.
 Estou a aproveitar para pesquisar artigos, mas daqui a bocadinho quando for comer qualquer coisa aproveito para comprar uma caneta numa papelaria aqui ao pé.
 É uma pessoa a tentar ser produtiva e nem isso consegue, enfim!


Tenham uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa

domingo, 25 de outubro de 2015

Amor é Família

 Os meus pais são dos meus melhores amigos.
 Na idade do armário, em que era um bocado parvinha, achava que eles eram uns chatos que não me deixavam fazer coisas que via colegas meus fazerem e cujos pais deles é que eram "fixes" por não se importarem. Hoje em dia, vejo que os meus pais não podiam ter sido mais fixes, por não deixarem uma adolescente andar aí a fazer o que lhe apetecer quando ainda não tem idade para ter juízo. Por se preocuparem comigo e saberem que, embora me tenham incutido bom senso e bons valores, há sempre factores externos que nenhum de nós controla e poderiam comprometer a minha segurança. 
 Sempre me deram pernas para andar, para encontrar o meu caminho e sempre me incentivaram a dar o meu melhor em tudo que fiz.
 Vejo-os como amigos porque a nossa relação é um pouco como a que tenho com os meus. Sempre que estamos juntos falamos sobre tudo e mais alguma coisa, até porque eles são das pessoas com maior cultura que conheço, dizemos piadas e picamo-nos uns aos outros, vemos filmes e séries, recordamos aventuras nossas e planeamos viagens juntos.
 Nunca vivi a realidade de não querer estar em casa ou só estar bem quando estou com os meus amigos. Gosto tanto de fazer planos com eles como com o pessoal da minha idade. Fazem-me sentir especial e amada, mesmo não o verbalizando directamente.
 São um casal em que se observa entre eles o amor verdadeiro que contam nos livros e filmes, e que ainda o multiplicaram para o oferecer aos dois filhos (e ao bebé adoptado de outra espécie que infelizmente já partiu).
 Adoro-vos mãe e pai.

Com amor,
A vossa Marquesinha

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

A Marquesa vai ao ginásio

 Já vos tinha contado por aqui que sentia necessidade de melhorar a minha condição física, de me mexer e sair do modo sedentário. Que, embora tenha gostado do PopPilates, fazê-lo sozinha em casa não me conseguiu manter motivada.
 E que foi por isso que criei o meu Elíptica Challenge. Para durante o Verão ir ganhando resistência gradualmente para em Setembro poder escolher com mais confiança um desporto para praticar aqui na minha cidade universitária.
 Como tenho um horário rotativo em que a cada semana temos horas livres completamente diferentes da anterior, ir praticar desporto a um local com aulas de horas fixas era bastante mais complicado.
 Uma amiga minha, que mora relativamente perto, também estava interessada em entrar num ginásio. Após avaliar a localização, horário, preçário e horas/diversidade de aulas de grupo chegámos a  um consenso. Fomos visitar o dito ginásio e ficámos convencidas.
 Inscrevemos-nos há cerca de 3 semanas. Desde então tenho ido a aulas de grupo e experimentei Zumba, Pilates, Localizada, Body Balance, Body Combat e Cycling. 
 Tenho adorado e fiquei surpreendida pela minha própria resistência (abençoada elíptica!).
 Hoje tive a minha avaliação para elaborar um plano de treino.
 A instrutora foi simpática, perguntou-me quais os meus objectivos, com que regularidade iria ao ginásio, que zonas do corpo é que queria dar mais atenção e se tinha algum problema de saúde que me condicionasse.
 Como não quero perder peso, tenho um plano para trabalhar tudo o que é músculo e um circuito de máquinas a utilizar e exercícios a fazer. 
Só tenho pena na altura de não ter pedido para medir a minha massa gorda (desconfio que sou falsa magra), mas amanhã quando for peço de maneira a ter um ponto de partida e traçar mais um objectivo.

Espero não perder a motivação nos próximos meses... Para já estou ansiosa para trabalhar e dar o melhor de mim!


Que tenham um bom resto de semana!

Com amor,
A Marquesa

domingo, 18 de outubro de 2015

V

 Para já, o quinto ano está a manifestar-se um pouquinho menos stressante do que o primeiro ano do mestrado.
 Muito se deve à indicação do departamento em confinar a maioria das nossas avaliações contínuas numa semana específica (que há-de ser o meu desespero), dando-nos uma semana de pausa pedagógica anterior a ela. Foi fruto da reclamação de alunos e professores, pois com a nossa carga horária muitas eram as aulas em que faltávamos ou estudávamos para a avaliação seguinte, por as avaliações anteriores terem sido muito próximas em termos temporais.
Ainda me faltam praticamente os dois semestres para o fim do meu 5º ano. Porém, à minha volta toda a gente já se encontra a tratar de arranjar temas de tese, orientadores e locais de estágio. São tudo escolhas que me assombram praticamente desde o início do curso. E não me parece que esteja muito mais perto de as concretizar . 
Para já vou concentrar-me em averiguar locais para realizar o meu estágio. Depois vou esperar por uma ideia brilhante ou inspiração divina para me lembrar de um bom tema de tese. (acendam uma velinha por mim, sim?)



Que tenham um resto de fim de semana maravilhoso!

Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 13 de outubro de 2015

A vida deve achar que tem muita piada

Podem dizer que a vida é injusta, madrasta e tudo mais. Mas hoje a vida mostrou-me que é uma engraçadinha com um sentido de humor peculiar.
 Andava eu no fim de semana a pensar como esta semana ia ter uma grande carga horária, quase sempre das 8h às 19h e ontem a panicar (só um pouquinho) por pensar que tenho um trabalho individual para fazer e que teria de encaixar um tempinho para pensar nele.
 E a vida: "Nada temas. I got your back!"

Na minha faculdade o hospital só atende animais de companhia (cães, gatos, roedores, furões, répteis...), por isso temos que ter aulas fora da faculdade quando se trata de outros animais como os cavalos, vacas, porcos ou ovelhas. Vamos no autocarro da faculdade para esses locais que se encontram a pelo menos 1h de Lisboa.
 Ora, hoje saí de casa um pouco atrasada. Para juntar a isso o autocarro do costume também estava atrasado quase 10 minutos. Mesmo assim conseguiria chegar apenas uns 10 minutos atrasadas à hora de saída do autocarro da faculdade.
 Acontece que o autocarro da Carris decide avariar. 
Lá fico eu paradinha a quase metade do percurso. Telefonei às minhas colegas para as avisar do sucedido. E que se não apanhasse autocarro nos próximos 5 minutos para não ficarem retidos por minha causa.
 Entretanto vemos mais pessoas a chegar à paragem onde estávamos parados e soubemos que o autocarro seguinte tinha batido...
 Sim, perdi a saída.
 Mas tenho um dia de "folga forçada" e vou aproveitar!



Que tenham um dia melhor que o meu!

Com amor,
A Marquesa

domingo, 11 de outubro de 2015

Madrid - Parte III (Parque Warner Bros)

O Parque Warnes Bros foi a nossa escolha para as nossas primeiras férias além-fronteiras.
É relativamente barato, principalmente se comprarem os bilhetes online e com alguma antecedência, tem bons acessos até para quem não vai de carro (eles explicam como no site) e é quase aqui ao lado.
 A única situação menos boa que tenho a apontar, foi o facto de ter ido em Agosto. Se o puderem evitar não vão só estar a evitar o calor, mas também as filas enormes.



Comprámos também o bilhete para o Parque Warner Beach, que basicamente é uma área de praia artificial e algumas diversões aquáticas dentro do Parque Warner. Recomendo principalmente se estiver calor!






E com este post me despeço de Madrid!

Com amor,
A Marquesa

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Aprendam com os meus erros

 Não se ponham a arrumar loiça, quando ainda estão com as mãos molhadas de ter a andado a lavar uma outra loiça suja.
 Arriscam-se a partir uma das vossas taças preferidas para comer leite com chocapic...
#RIPtaçaamarela



Tenham um óptimo fim de semana!

Com amor,
A Marquesa

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Madrid - Parte II (O Zoo Aquário)

 Chegámos a Madrid por volta das 9h e não tínhamos planos para esse dia.
 Depois do segundo pequeno-almoço e do check-in feito, pensámos no que poderíamos fazer. Vimos umas coisas no TripAdvisor mas assim que soube que havia um Jardim Zoológico em Madrid, os olhos do meu namorado brilharam.
 Tendo sido ele voluntário e agora animador no Jardim Zoológico de Lisboa, ficou super curioso em ver como seria este zoo. E eu que adoro estes espaços pus-me logo a ver o trajecto!
 Vimos na internet que o zoo é mais barato a partir das 16h da tarde. Como iríamos almoçar ali pela nossa zona, decidimos aproveitar este desconto.
 Fomos de metro e estava muito bem assinalado o caminho até ao zoo.
 Os primeiros animais que vimos foram os flamingos, que tinham o seu espaço mas andavam livremente e perto dos turistas, principalmente quem tinha comida na mão... Só daqui difere bastante do Zoo lisboeta, pois este mantém um distanciamento entre o animal e os visitantes, de forma que só observamos os seus comportamentos naturais.

O Jardim Zoológico é muito grande, com instalações maiores e outras pequenas (a única crítica que temos a fazer é o uso de rede elétrica em meia dúzia de instalações). Tem uma enorme variedade de animais agrupados pela sua região geográfica natural.

Pinguins do cabo
Urso tibetano
Elefante decorativo
Maras e um panda vermelho fofo
Panda gigante a "nadar" em bambu
Ursos pardos (que levantavam a patinha para lhes atirarem comida)

Não vimos a parte do aquário por falta de tempo e cansaço, mas só pelo que vi acho que vale bastante a pena. E de preferência o dia inteiro.


Que tenham o resto de uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa

Cantinho Veterinário VII - Como socializar com cães

 Existe muito boa gente que tem medos de cães. Podem já ter tido uma experiência má ou nunca tiveram muito contacto com este animal e sabem de histórias de cães maus.
 Não digo que não têm razões para ter medo, porque há pessoas que não educam os cães ou animais com um temperamento complicado que podem eventualmente querer morder em alguém.
 Mas não tem que passar a ser uma fobia, com certos cuidados tudo se consegue.
 Segue aqui um vídeo (que tem várias partes) que ilustra esses cuidados em Português do Brasil para crianças.



Resumidamente:

1. O dono é que sabe.
Se querem dar uma festa a um cão, perguntem sempre ao dono se podem. Os donos conhecem o temperamento do cão e vão avisar-vos caso o cão não goste de festas de estranhos.

2. Ler os sinais.
Há cães que têm medo de pessoas estranhas e, depois de vos evitarem escondendo-se (atrás do dono) e pondo o rabinho entre as pernas, se se sentirem encurralados podem morder-vos. Já os cães agressivos costumam rosnar e ficar com o pêlo eriçado.

Cão agressivo
Cão com medo (já com sinais de poder agredir)

3. Bom senso.
Quando conhecem uma pessoa nova não correm para ela ou a abraçam logo de seguida ou se põem a fazer festas no cabelo, certo? Essa pessoa iria ficar assustada...
O mesmo acontece com os cães.
Sim, há cães que só querem é festa e avançam logo para vocês com a cauda a abanar e a dar lambidelas nas vossas mãos. Mas a maioria dos cães é um pouco tímida.
Aproximem-se q.b., fiquem numa postura direita e deixem-nos cheirar-vos à vontade. Depois disso podem baixar-se e fazer-lhes festas no dorso (é menos íntimo que na cabeça e orelhas por exemplo).


4. Há tempo para tudo.
Se o cão estiver a comer, com os seus brinquedos, se for uma cadela com as crias ou estiver preso algures, deixem as festas depois. São alturas em que os cães podem ser um bocadinho mais territoriais.

5. Recompensas.
Se tiverem um biscoito à mão, depois da vossa socialização dêem-lhe uma recompensa. É pelo estômago que se conquistam a maioria das espécies e esta não é excepção. Amigos para sempre!

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Festa Oriental

Eu e as minhas amigas da faculdade, temos várias pancas. Uma delas é organizar festas temáticas.
Já vos tinha falado aqui da Fiesta Mexicana que três delas organizaram. Bem, desta vez fui eu a organizar uma festa cá em casa (com a ajuda do meu namorado e do meu irmão) e escolhi como tema o continente asiático.
 Vieram todas com adereços a rigor, tivémos música ambiente e ementa só com pratos asiáticos (a não ser um bolo tipo Gateaux que uma delas fez).
 Para nosso entretenimento fiz uma espécie de Dare Game, mas com fortune cookies caseiros.
 Elas adoraram e eu também!
 Deixo-vos aqui alguns apontamentos da festa.

Sushi, comida chinesa e arroz frito com frango e ananás tailandês


Decorações da festa

Um dos fortune cookies que fiz

Espero que continuem a ter uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa