sexta-feira, 21 de julho de 2017

Temos Que Ser Umas P'ras Outras - Argan Oil Body Butter (M&S)

Muitas famílias têm a sua tradição quando vão a outros países. Umas compram um íman para o frigorífico, outras t-shirts do Hard Rock Cafe, uma caneca ou outra recordação qualquer. Por outro lado, há quem aproveite ir a outro país para comprar produtos que não estão disponíveis no seu.
 Nós juntamos os dois e temos a tradição de, sempre que vamos a um país do Reino Unido ou Irlanda, comprarmos cuecas da Marks & Spencers. Reza a lenda de que quando existia a loja cá em Portugal a roupa interior era realmente boa e era onde os meus pais se abasteciam... 
 Por isso quando fui estagiar a Inglaterra já sabia que iria aproveitar para trazer um pack ou dois para mim. Aproveitei para explorar a loja e na área de beleza vi umas embalagens de manteiga corporal muito engraçadas e decidi trazer para a minha mãe.
 Ela deu-me uma delas, para peles mais secas e só tenho pena de não ter comprado uma embalagem maior.
Embora a manteiga corporal esteja reservada para dias sem pressa porque demora mais tempo a ser absorvida, é dos poucos produtos que sinto que realmente me deixa a pele mais hidratada e não apenas com melhor aspecto durante umas horas.
 Com muita pena minha, este produto não cheirava a cacau, mas tinha um cheiro suave agradável. Sempre que usava, sentia a minha pele macia durante pelo menos dois dias, o que para mim é quase milagroso. 
 Como outro ponto super-positivo vi que no rótulo existe o selo do Leaping Bunny, o que significa que é um produto não-testado em animais. 


Mesmo que da próxima vez que vá a uma Marks & Spencer não exista esta especificamente, com certeza vou trazer mais manteigas corporais!


Tenham um óptimo fim de semana!

Com amor,
Catarina

sábado, 15 de julho de 2017

Uma ode às tranças

 Adoro tranças. Adoro fazê-las, adoro vê-las, adoro percorrê-las com as minhas mãos (soou creepy... só costumo sentir as do meu cabelo).
Acho que esta adoração existe porque sempre as achei bonitas, mas só lá para o secundário é que as aprendi a fazer. Já não me lembro se foi com uma prima ou uma tia minha (Catadory, remember?), mas assim que percebi que afinal era facílimo entrançar cabelo, nunca mais parei. Colegas meus da faculdade podem confirmar que era um vício meu nas aulas mexer no cabelo e ir fazendo trancinhas só para o cabelo não me vir para a frente dos olhos ou porque tinha calor e estava sem elástico.

Um dia gostava de saber fazer tranças em rabo de peixe e penteados mais elaborados, mas para já, nada me tira a confiança de uma guerreira amazona quando estou de trança.


Tenham um óptimo fim de semana!

Com amor,
Catarina

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Manjares da Marquesa - 3 pequenos-almoços com aveia

Bolachas de Maçã e Canela com aveia
"Bolachas" pode não ser bem a primeira coisa que nos vem à cabeça quando pensamos em pequeno-almoço, mas garanto-vos que estas bolachinhas combinam bem com um copo de leite ou um chá logo pela manhã. Têm é que as preparar na noite anterior.
A receita é da Joana Roque (original aqui).

Ingredientes para +/- 20 bolachas:
1 maçã e 1/2 descascadas e partidas em pedaços 
150g de flocos de aveia
40g de farinha
1 ovo (ou "ovo" de linhaça)
30g de manteiga ou óleo de coco derretido
40g de açúcar mascavado

Passos:
1. Pré-aquecer o forno a 180ºC
2. Juntar os ingredientes e triturá-los num robô de cozinha ou com uma varinha mágica até ficar uma mistura quase líquida,.
3. Forrar um tabuleiro com papel vegetal e colocar, com uma colher de sopa, montinhos de massa, achatando ligeiramente.
4. Deixar cerca de 15 minutos, mas ir vigiando, até ficarem douradas.
5. Tirá-las do forno e deixá-las arrefecer numa grelha.



Panquecas de Banana, Ovo e Aveia

Sempre adorei fazer panquecas. Em miúda, era aquele lanche que preparava com os meus primos quando estávamos nas férias de Verão acompanhada por uma limonada dos limões do quintal.
Hoje em dia continuo a adorar, mas com uma receita mais saudável.

Ingredientes para 6 panquecas (1 pessoa):
1 banana madura
2 ovos (ou "ovos" de linhaça)
3 colheres de sopa de flocos de aveia

Passos:
1. Numa taça, esmagar muito bem a banana com um garfo até estar em papa.
2. Acrescentar os ovos e a aveia e misturar muito bem (pode ser com o garfo).
3. Aquecer a lume médio uma frigideira anti-aderente (ou espalhar um bocadinho de azeite/ óleo de coco com um guardanapo) e colocar uma concha de cada vez. Deixar fazer "bolhinhas" até estar consistente o suficiente para virar. Deixar cozinhar até ficar dourada.
4. Podem servir simples, com canela ou então pôr manteiga de amendoim, que fica óptimo.



Papas de aveia "express" com canela
É um dos meus pequeno-almoços preferidos para quando tenho uma longa manhã pela frente ou vou para o ginásio. É rápido, delicioso e deixa-me satisfeita nas 3h seguintes.

Ingredientes:
5 colheres de sopa de flocos de aveia
240ml de leite ou bebida vegetal
1 pitada de canela

Passos:
1. Colocar a aveia e depois o leite numa tigela alta (a mistura vai ferver e eleva-se por isso convém a taça estar só a metade da capacidade).
2. Aquecer durante 2 minutos na potência máxima do microondas (800-900W).
3. Mexer com uma colher para ficar mais uniforme e colocar uma pitada de canela ou outro topping à vossa preferência.


Quais os vossos pequenos-almoços favoritos? Deixem sugestões que eu acordo sempre esfomeada e goste de experimentar coisas novas!


Com amor,
Catarina

segunda-feira, 10 de julho de 2017

A mágoa de "esquecer"

 Perder o nosso amigo de quatro patas é difícil. Saber que nunca mais vamos ver aquele focinho bem-disposto, brincar pelo jardim como quando éramos ambos pequeninos ou fazer festas naquelas orelhas fofas que o deliciavam deixa-nos de rastos.
 Defendo que não é por termos mais do que um animal de estimação que damos menos amor a cada um. O amor é das poucas coisas que quanto mais se reparte, maior é. Aumenta a nossa capacidade de nos apaixonarmos, de cuidarmos.
Porém, hoje senti-me mal. Não por saudades, mas por sentir que não estou a pensar no meu Rodolfo vezes suficientes. Que me estou a divertir "demais" com o meu novo cachorro e que, quando penso no meu velhote, já praticamente não me assola tristeza. Tenho medo que com a perda da tristeza também se perca o carinho inerente. 
 Passaram dois anos desde a nossa despedida e continuo a desejar vê-lo só mais uma vez. Só mais umas festas na barriga enquanto lhe sussurro o quanto gosto dele e que nunca o esquecerei. Ver-lhe a alegria estampada no focinho de cada vez que me via.
 Foste o meu primeiro grande amor canino "biguito". E um primeiro amor nunca se esquece.


Com amor,
Catarina

quinta-feira, 6 de julho de 2017

As séries que ando a adorar no momento

Orange is The New Black
Sinopse: Uma nova-iorquina de classe média alta vai parar à prisão por crimes do passado. Vamos acompanhando os amigos que deixou cá fora e a sua vida atrás da grades, assim como das restantes prisioneiras.
Opinião: Estou agora na 3ª temporada e devo dizer que estou a adorar esta série. É um misto de comédia, com drama, romance e um bocadinho de tudo na verdade. Para além de situações bizarras que nos fazem chorar a rir e cenas de sexo lésbico episódio sim, episódio não (pelo menos na 1ª e 2ª temporada) também nos consegue deixar a pensar. Quão fácil é julgarmos alguém sem sabermos a história, quão infeliz é não terem um acesso a saúde ou comida saudável nas prisões? Quão injusto é pessoas que deviam estar a cuidar e ajudar pessoas estão na verdade a aproveitar-se da situação delas porque elas foram apanhadas a fazer algo de errado mas essa pessoa teve sorte? 


13 Reasons Why
Sinopse: Uma rapariga deixa após o seu suicídio 13 cassetes em que expõe as várias razões que a levaram aquele extremo, para os "culpados" terem noção das suas ações.
Opinião: Digam o que disserem, a série está mesmo feita para termos vontade de devorar os episódios todos de seguida. Consegue trazer-nos surpresas em cada episódio e a história é sem dúvida original. Assim como as personagens, também nós nos pomos a questionar se também existiram consequências mais graves de atitudes nossas aparentemente inócuas. Deixo só um aviso, esta série não é para pessoas sensíveis.


Anne with an E
Sinopse: Um irmão e irmã querem adoptar um rapaz para os ajudar na sua quinta, agora que atingiram uma certa idade, mas por engano é-lhes trazida uma rapariga. Essa rapariga é ruiva, muito faladora e dona de uma imaginação e vocabulário que deixa as pessoas simultaneamente espantadas e confusas. 
Opinião: A "Ana dos Cabelos Ruivos" (ou Anne of Green Gables) é dos meus livros preferidos, muito devido à Anne, uma das personagens mais únicas que já conheci. A minha mãe adorava os desenhos animados baseados neste livro que deram quando era pequena e foi ela quem me deu a conhecer o livro. Por isso ficámos bastante entusiasmadas quando soubemos que a Netflix ia dar vida a esta história mais uma vez.
 Se quiserem conhecer esta bonita história, não se assustem logo com o primeiro episódio que tem 80 minutos. Vejam pelo menos até ao 3º episódio, em que o contexto já foi feito, já começaram as aventuras e desventuras e, mesmo sem quererem, já criaram laços com a Anne e todas as personagens daquela pequena aldeia. A única parte má é o genérico, para mim é psicadélico e nada tem a ver com a série.
Mais um aviso, acho que não houve um único episódio até agora em que não chorasse com emoção por momentos fofinhos.



Jessica Jones
Sinopse: Jessica Jones é uma mulher com super-força que vive como detective. Num novo caso, ela encontra ligações com a sua vida passada e com o homem que arruinou a sua vida.
Opinião: Não vejo muitas séries de super-heróis, mas das que vejo a Jessica é a minha favorita. Tem uma heroína com um bom fundo mas culpas das quais não se consegue desligar, tem um dos vilões mais horríveis de sempre, uma linha de história que nos mantém interessados e algum romance. Terminei agora a 1ª temporada e tenho imensa curiosidade para o que virá a seguir.


Já viram alguma destas séries? Têm alguma para me recomendar?

Com amor,
Catarina

terça-feira, 4 de julho de 2017

CataDory

Um dos defeitos que mais me deixa frustrada ter é má memória.
Mais do que para o estudo dos exames onde teria dado imenso jeito, detesto estar a falar com o meu namorado, família ou amigos e não me lembrar de coisas de que já falámos.
Porém, acho que a minha memória para palavras é pior do que a minha memória por imagens. Lembro-me de muitas das paisagens de países que vi apenas em pequena, consigo visualizar a roupa que tinha vestido em determinada data e costumo ter boa memória para o que aconteceu em séries e filmes. Mesmo assim, deixa-me triste quando estou a discutir um livro que li o ano passado com a minha mãe e já não me lembro do nome de metade das personagens nem de algumas acções paralelas à história principal que houve pelo meio.
E a quantidade de vezes que vou a uma divisão e me esqueço completamente do que ia lá fazer? Ou que me esqueci de tarefas?
Juro que dava um dedinho do pé para me recordar melhor das coisas. Têm algumas dicas?



Tenham um óptimo fim de semana!

Com amor,
Catarina

domingo, 2 de julho de 2017

Aprendam com os meus erros #2

Quando saírem de vossa casa durante bastantes dias (ou deixarem uma casa de férias) tapem o ralo da banheira, lavatórios e bidés. É por aí que as baratas entram. 

Com amor,
Catarina