sábado, 24 de maio de 2014

Afecto

Eu nunca fui pessoa de mostrar muitos afectos.
As minhas melhores amigas são aquelas em que nos "insultamos" uma à outra na brincadeira. E nunca ninguém se chateia porque sabemos o quanto gostamos uma da outra. Está implícito na maneira como confiamos para contar alguma novidade, para combinarmos programas, para comentar alguma situação enquanto esta decorre.
Claro que as abraço e que também as elogio e conforto, mas raramente tenho que dizer as palavras "adoro-te" ou "gosto muito de ti". Elas sabem e eu também o sei.
 Os meus pais também demonstram muito mais afecto por acções, pelo à vontade e pela confiança que temos na nossa convivência. Por se preocuparem, por terem saudades minhas e por esperarem pelo fim de semana para vermos séries juntos (juro que isto é que é amor!). Eles os dois também costumam andar de mão dada, ver televisão abraçados e dar um beijo de despedida um ao outro, mas nunca os ouvi a demonstrarem o amor verbalmente...
 Portanto muitas vezes sinto-me desconfortável, a não ser com o meu namorado, por ouvir/ ler "amo-te" ou "gosto de ti". Lembro-me que há uma amiga minha que diz isso à mãe e a primeira vez que as ouvi pareceu-me a coisa mais estranha do mundo.
 Também não consigo mostrar afecto por pessoas a não ser quando já as conheço há muito tempo, ou quando faz um "clique".
 Por um lado, faz com que as demonstrações sejam especiais. Que tenham valor porque é algo que não dou de mim a qualquer um.
Mas por outro, espero que quando conseguir constituir família diga aos meus filhos o quanto eu gosto deles e os ame.


Um bom fim de semana!

Com amor,
A Marquesa

sábado, 17 de maio de 2014

Tenho óptimas novidades!
Como já tinha dito neste post, queria muito arranjar mais experiência tanto para ter mais conhecimentos, perspectivas e também enriquecer o meu currículo.

 Já há umas semanas consegui uma entrevista com uma veterinária dona de uma clínica de Leiria. Entretanto a veterinária a que tinha ido primeiro diz que abriu uma vaga e que não me tinha contactado por esquecimento.
 Dei preferência à de Leiria. Primeiro porque já não sei se confio mesmo na senhora cá de Lisboa, mas também porque como tenho a 6ª livre e costumo passar o fim de semana na minha cidade natal poderia assim estar na clínica tanto na 6ª como sábado de manhã e aproveitar o resto do fim de semana com a família e os amigos!
 A entrevista correu bem e adorei os meus primeiros dias lá! Para além de a clínica ter óptimas condições, todo o pessoal de lá é super simpático. Ajuda também duas novas veterinárias terem começado lá a trabalhar na semana em que fui, pois acabaram o curso há pouquíssimo tempo e explicam-me as coisas que admitem que no meu ano não sabiam e posso conversar como se estivesse a falar com a minha madrinha académica ou qualquer colega meu do 5º/6º ano!

Concorri também a um estágio nas férias de verão a um hospital veterinário também na zona de Leiria e tanto eu como uma amiga minha fomos colocadas! Estou super excited!


Um bom fim de semana!

Com amor,
A Marquesa

(post agendado)

quinta-feira, 15 de maio de 2014

21

 Este é o meu primeiro post com 21 anos!
 É verdade, na passada 3ª feira (13 de Maio) fiz anos e não podia ter sido melhor apaparicada. 
 Na 2ª à noite foi o enterro/ traçar da capa da faculdade do meu namorado e lá fui eu para passar a meia-noite com ele em vez de ficar em casa a deprimir e estudar (tive frequência ontem). Os amigos dele deram-me os parabéns e ainda ouvi a tuna delas a tocar, muito bons!
A shopping a querer comer a minha t-shirt
 Na 3ª estive a estudar de manhã e logo a seguir ao almoço houve saída para a exploração de vacas e fui recebida cheia de beijinhos, abraços e "Parabéns!" por toda a gente! As minhas amigas levaram uns "party hats" e estivémos a tirar fotos com as vacas. Assistimos a um parto, a uma cirurgia devido a um deslocamento do abomaso e ainda administrámos uns fármacos por via oral. No caminho para cá vim a distribuir bolachas que a minha avó me tinha oferecido nessa mesma manhã. Jantei com o namorado que me tinha oferecido bilhetes para o Alive (vamos ver os Imagine Dragons, responsáveis pela nossa música: Demons).
 Na 4ª foi a festa de aniversário propriamente dita, convidei o pessoal para ver o jogo lá em casa (mesmo não gostando de futebol) e encomendámos pizzas! As minhas fofinha
s ofereceram-me um tapete de treino, um aparelho de remo (?) e uma garrafa para pôr água tudo cor de rosinha porque conhecem a minha mania para fazer workouts em casa! Recebi também uma foto em que estamos praticamente todos, tirado antes de uma aula no hospital.
 Sábado espera-me a festa com a família e o café com os amigos da cidade natal. Este ano com a adição do meu namorado que vou dar a conhecer ao resto da família :)

Espero que estejam a ter uma óptima semana!

Com muito amor,
A Marquesa

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Cantinho Veterinário III

Desde há umas décadas atrás, quando uma mulher engravidava era aconselhada a livrar-se do(s) gato (s).
Tudo por causa de um parasita chamado Toxoplasma gondii que pode causar desde a abortos espontâneos como malformações ao feto, pois é transmitido pela placenta.

 Acontece que, graças aos conhecimentos de hoje, sabemos que é consideravelmente mais provável a mulher ingerir este parasita ao comer carne mal passada do que ter problemas devido ao gato. Aqui estão as razões:
1. Se o gato andar só por casa é extremamente improvável contrair toxoplasmose (patologia derivada do Toxoplasma gondii) visto que para isso tem de comer fezes infestadas ou então carne crua (caça).
2. O Toxoplasma gondii só é perigoso para o bebé se a mãe o "apanhar" durante a gravidez. Se já o tiver antes, já tem anticorpos contra ele e é inofensivo para o feto.
3. A única maneira de apanhar o parasita pelo gato é ingerindo as fezes infectadas. Para evitar isso, quando limpar a caixa do seu gato use luvas ou peça a outra pessoa para o fazer. 

Para aumentar a família não é preciso expulsar um dos membros lá de casa :)


Espero ter sido elucidativa!


Com amor,
A Marquesa. 

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Liberdade de expressão (nem sempre é boa)

Celebrou-se há duas semanas a liberdade, sobretudo a liberdade de expressão.
Porém, às vezes leio cada barbaridade e opinião sem jeito nenhum algures na blogosfera e fico a pensar: "Com esta inteligência esta pessoa não deveria saber usar um computador, quanto mais escrever um blog..."
E ainda fico mais admirada às vezes com a quantidade de seguidores dessas pessoas!

Mas é um direito de todos e, como se faz com a comida, quando não se gosta não se "come".

(Enfim, só um desabafo sem jeito nenhum!)


Em breve espero ter novidades! :)


Com amor,
A Marquesa.