quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

2015 foi o ano em que pela primeira vez...

  • Me ofereceram uma caixa com memórias de cada dia do ano anterior.
  • Confundi a hora de uma frequência e cheguei quando tinha terminado.
  • Passei à cadeira mais difícil que já tive com 16 em exame, depois de ter chumbado na avaliação contínua.
  • Um feijão me "disse" Amo-te.
  • Visitei Marraquexe.
  • Recebi tulipas.
  • Fui ao Congresso do Hospital Veterinário Montenegro.
  • Tive saída de ambulatório.
  • Levei os meus pais a um restaurante vegetariano.
  • Esqueci-me de pôr despertador (única e última vez!).
  • Fui ao ENEI com o meu xuxu.
  • Joguei Laser Tag.
  • Recebi Pop! Figures do Game of Thrones.
  • Fiz 2 anos de namoro.
  • Desisti numa frequência.
  • Fui convidada e organizei jantares temáticos.
  • Me morreu alguém próximo (o meu cão Rodolfo).
  • Doei cabelo.
  • Atirei material de estudo ao ar depois de ter terminado o ano.
  • Encontrei um telemóvel aos meus pés num rio (que por acaso era do meu namorado).
  • Fui à Alemanha.
  • Fiz uma viagem para fora do país com o meu namorado.
  • Ganhei um amigo gay.
  • Inscrevi-me num ginásio.
  • Consegui passar dias inteiros em regime vegetariano.
  • Recebi 29 ovos Kinder de uma só vez.
  • Fiz o teste do balão.
  • Ouvi a Lisbon Film Orchestra a interpretar músicas da Disney.
  • Participei em desafios da blogosfera.

Sei que falta muita coisa que a minha memória não se lembra (e não está no Instagram), mas devo dizer que fico muito feliz por aos 22 anos ainda haver tantas primeiras vezes felizes.


Espero que o vosso ano tenha sido bom, mas que 2016 traga memórias ainda melhores!

Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Piropos

Ontem foi o dia em que o assédio sexual verbal, nomeadamente propostas de actos sexuais, virou crime (pelo menos oficialmente) .
Muita gente por aí nas redes sociais reclama, dizendo que é um elogio, que é inofensivo, que não é uma prioridade. Será mesmo?
 Felizmente, as minhas histórias de piropos ficam sempre aquém das que oiço. Há certas coisas que os homens se acham no direito de dizer a meninas menores de idade na rua, achando que são engraçados que sinceramente enfraquecem o meu cárdia e fazem-me quase vir os vómitos à boca.
 A primeira vez que contactei com este tipo de "falas", foi aos 15 anos, na minha viagem de finalistas no 9º ano, em que fomos umas 6 meninas para casa de uma de nós no Algarve. Logo no dia em que chegámos, indo do comboio até casa, ao passar por uma esplanada de um café começámos logo a ouvir burburinhos e coisas "simpáticas" vindas de homens que lá estavam. Lembro-me da minha indignação na altura. Porque é que uns homens que não conhecia de lado nenhum tinham que estar a mandar bocas a miúdas de 15 anos?!
 Nos dias seguintes quando íamos para a praia, passávamos por umas casas em obras onde os senhores também gostavam de se meter connosco com "Miaus" e "o teu pai é aviador?". Sinceramente, naquela idade às vezes respondíamos na brincadeira, dávamos para trás. Mas a cena nunca deixou de me fazer sentir desconfortável.
 De resto, ao longo da minha vida fui tendo sempre uns softs "Bom dia princesa!" "Olá linda!", nada comparado com as coisas altamente sexualmente explícitas que já ouvi em histórias de raparigas e mulheres que conheço.
 Porque é que estás indignada então rapariga?
 Porque acho que falo por todo o sexo feminino quando digo que: não me importo com elogios, desde que sejam feitos com respeito e não me façam sentir desconfortável.
 É por às vezes andar pela rua, a pensar nos meus afazeres ou outras coisas quaisquer e de repente algum homem me assobiar e eu pensar "Ah ya, sou uma mulher e tenho um corpo. Por momentos tinha-me esquecido.". É por muitas vezes miúdas terem medo de que os autores dos piropos não sejam só garganta. É por acharem que têm o direito de fazer comentários sobre mim, como se eu não tivesse sentimentos. É objectificarem-me.
 E quem diz fazerem isto a meninas e mulheres, também o diz a meninos e homens. 

Vamos trocar os "És toda boa!" agressivo por um "Bom dia!" simpático e sem segundas intenções? Agradecemos. Nós, os seres humanos.


Que acham desta medida?
Espero sinceramente que não tenham tido más experiências.

Com amor,
A Marquesa

domingo, 27 de dezembro de 2015

Disney in Concert

 Este ano ofereci como prenda de natal ao meu namorado, bilhete para ver o Disney in Concert comigo no Campo Pequeno.
 Não poderia ter sido numa data melhor, logo a seguir ao dia de Natal.
 Nunca tinha ido a um concerto destes, mas logo que soube que uma orquestra iria tocar músicas da Disney, soube que teria tudo para correr bem. 
 Pela notícia em que soube do concerto, vi que haveria imagens dos filmes a passar, mas só já lá dentro é que descobrimos que iriam haver cantores a interpretar algumas das músicas simultaneamente.
 Tal como o próprio maestro disse, foi uma noite para sonhar, reviver memórias, cantar em voz alta, sorrir (e ficar emocionada com lágrimas nos olhos).
 Todo o grupo está de parabéns e para o ano não me importava nada de repetir a experiência. Adorei!


Espero que tenham tido um óptimo Natal junto dos que amam!


Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Medo

 Há uns certos emails que tenho de enviar, isto se quero garantir um local para estagiar no próximo ano. Tenho-me andado a desculpar com a falta de tempo, com o facto de querer investigar mais estabelecimentos, de como quero aprender a escrever o próprio email e que informações apresentar.
 Tenho muito medo.
 Para os meus planos decorrerem como pretendo, preciso desesperadamente de um "sim". Aquilo de "o pior que podes ouvir é um não" não me sossega nem um pouco. 
 Fiz um acordo comigo própria que preciso de os enviar ainda este ano, que não estendo mais o prazo. Mas com tanta coisa para estudar e trabalhos para fazer ando com demasiadas desculpas para ignorar a voz da minha consciência...




sábado, 19 de dezembro de 2015

10 dicas para rentabilizares o teu estudo

Porque vem aí Janeiro e as tão temidas frequências e exames, aqui ficam algumas dicas que me ajudam a estudar mais e melhor. Mesmo as coisas básicas, é sempre bom recordar para ter em mente.

1. Organização
Este passo é essencial para fazermos o melhor proveito do nosso tempo. No meu caso dou sempre prioridade aos trabalhos e só depois começo a estudar. Tento definir em que dias vou estudar/ trabalhar para determinada cadeira, consoante a dificuldade e a data da avaliação. Nas alturas em que tenho mais tempo livre (férias de Natal por exemplo), gosto de aproveitar para estudar da avaliação mais distante à mais próxima que vou ter. Assim adianto trabalho para as longícuas, mas as primeiras ficam mais frescas na memória.

2. Localização
Vejam onde vos rende mais o estudo. Para mim, o estudo pouco ou nada rende quando fico em casa. Ir para uma biblioteca pública onde não tenho acesso à internet motiva-me e fico mais concentrada no que tenho a fazer. Vejam também consoante conseguem estudar com barulho, por exemplo.

3. Boas companhias
Por muito que tenham saudades daquela amiga efusiva e faladora, tentem combinar algo que não estudar com ela porque já sabem que ela vos vai sempre puxar para as cusquices e distrair-vos. Para mim tanto faz estudar sozinha ou com amigos (daqueles que guardam as cusquices para os intervalos para comer e afins), mas por vezes quando tenho dúvidas sobre algo, não tenho medo de pedir ajuda a uma colega que até percebe do assunto. Normalmente as pessoas explicam melhor que os livros...

4. Apontamentos, cadê vocês?!
Uma óptima maneira de começar o estudo para o exame de uma certa cadeira, é passar os apontamentos dessas aulas a limpo. Assim, vão rever alguns conceitos e saber do que andaram a falar durante o semestre, para além de que depois vão ter outra atenção quando lerem os slides e reconhecerem o que o professor disse ser importante.

5. Ler, sublinhar, escrever (repeat)
Há vários métodos para decorar. Porque verdade seja dita a maior parte das cadeiras avalia isso mesmo, a matéria decorada.
 Para mim, o melhor é mesmo ler por alto os slides e sublinhar o que é importante, fazendo depois um resumo escrito. Depois, nesse mesmo resumo, acrescento coisas que tenho nos apontamentos da aula e acho não estarem tão bem esclarecidas nos slides e sublinho mais uma vez o que acho serem os pontos importantes.
 Existem outras pessoas, que lêem em voz alta, sublinham, fazem esquemas... O importante é experimentar e verem o que resulta convosco.

6. Bond, James Bond
 Não digam que vieram daqui, mas muitas vezes os colegas mais velhos sabem o que lhes saiu no exame dessa cadeira. Na minha turma, por exemplo, após uma frequência temos o hábito de reunir numa publicação do facebook as perguntas que nos lembramos que saíram. É uma maneira de ajudar depois quem for a exame ou tiver que repetir em segunda fase.
 Isto ajuda-vos a verem a que matéria o professor costuma dar importância e, depois de estudarem, testarem os vossos conhecimentos.

7. Inventa!
 Na cadeira mais complicada do 3º ano, eu e umas colegas minhas reunimo-nos na véspera do exame para jogar ao "Quem quer ser veterinário". Um jogo feito por nós, em que cada uma fez algumas perguntas sobre a matéria, fizémos um montinho e depois quem acertasse nas perguntas tinha direito a uma goma.
 Eu própria sozinha, quando tenho tempo, invento perguntas sobre a matéria para depois o meu namorado me fazer. Ajuda-me imenso.

8. Constrói a tua própria cela.
Se te distrais facilmente pelas tecnologias, tens várias opções. Deixá-las noutra divisão, como eu faço ao meu telemóvel quando estou em casa a fazer um trabalho; usar apps para não usarmos o telemóvel (o Forest por exemplo); bloquear a Internet ou parte dela (desde desligar o router até usar extensões como o StayFocusd).

9. Horários
Define horas para começares a trabalhar e para as pausas. Não te esqueças de comer de 3 em 3h, manter-te hidratado, mas também aproveita para esticares as pernas e falar com seres humanos (ou não!).

10. Cafeína
Quando queremos aproveitar todo o tempo do dia, é normal termos horas mais produtivas e outras em que nem tanto. A mim costuma-me dar sono depois do almoço, por isso se estiver em casa faço um chá verde ou preto para ter um pequeno boost de cafeína, já que não aprecio muito café.
 É de realçar que esta "droga" nunca deve substituir horas de sono. O nosso cérebro e nós próprios precisamos de descansar, ok?


Boa sorte!

Com amor,
A Marquesa

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Star Wars - O Despertar da Força (E desabafos sobre o Universo da saga)

Antes de mais, devo dizer que não sou super geek dos Star Wars. Gosto imenso dos filmes, porque os meus pais me mostraram em miúda e achei imensa piada. Foi mesmo a tempo de irmos os quatro ver o episódio III ao cinema.
 Para mim é um clássico e complementa aventura com "magia", tendo um carinho por este Universo tal como tenho pelo de "Harry Potter", Nárnia ou "O Senhor dos Anéis".
 Assim sendo, não vos vou tentar evangelizar e dizer que se não gostam morreram para mim, ou que vos julgo por nunca terem visto. São filmes engraçados e fofinhos e acho que vale a pena ver nem que seja só por curiosidade.
 A única coisa que me irrita são os hipsters. Aqueles que odeiam sem nunca ter visto, só porque muita gente gosta, ou o contrário. aqueles que adoram mas que odeiam que haja muita gente a gostar e acusam-nos de não serem "verdadeiros fãs" e que só estão a gostar porque é "mainstream"... Enfim!

Dito isto, o que eu achei do filme:
Se nunca viram nenhum Star Wars, não comecem por este. Metade da piada do filme está em "inside jokes" dos outros episódios e em rever personagens e situações antigas.
 Sem spoilers, gostei muito das novas personagens. Devo dizer que o BB-8 ganha o coração de toda a gente neste filme, é dos dróides mais queridos de sempre. Sem necessidade de ser rude como às vezes o R2D2.
 E claro, também é sempre bom reencontrar caras conhecidas.
 Acho que neste filme tentaram fazer uma vertente um pouco mais cómica, mas sem esquecer as batalhas épicas, o romance e os momentos dramáticos.
 Ficam muitas coisas em aberto, por explicar e estou ansiosa para que cheguem os próximos. A história promete!

BB-8

 Curiosos ou nem por isso? Se já viram o que acharam?

Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

#BCC 15 - My Christmas Wishlist

 Sou uma miúda sortuda, porque tenho tudo o que me é essencial. O amor da minha família, namorado e amigos, saúde, oportunidade de seguir os meus sonhos, comida na mesa e um tecto onde dormir.
 Mesmo assim, nesta época do ano as minhas tias e mãe querem mesmo saber o que me podem oferecer... Portanto passo a coisas mais supérfluas, que não me importava que me calhassem no sapatinho!


(Sei que é estranho ver tanto produto de maquilhagem na lista de alguém que se maquilha 2-3 vezes por ano. Mas acho que mesmo sendo poucas vezes queremos ter pelo menos os básicos, não é?)

1- Revirador de Pestanas da KIKO
Mesmo com rímel, não consigo que as minhas pestanas fiquem reviradinhas. Como são longas acabam por também ser pesadas e não dão aquele ar mais feminino e de olhos maiores e mais despertos.

2 e 3- Mac Red e Ruby Woo da MAC
Como podem perceber, não tenho um batom vermelho "tchanan". Já li e ouvi muito boas críticas aos batons da MAC por isso se quero um produto que sei que me vai durar anos e anos, porque não apostar num de qualidade superior e bem giro? Sim, um basta-me.

4- Luvas polares da Zara
"Luvas" foi o único pedido de Natal que fiz à minha mãe. Se eu tivesse que escolher apenas um item desta lista seriam as luvas quentinhas (sem ser de lã que tenho uma espécie de alergia) que é o que tenho sentido mesmo falta este Outono. Estas são lindas, mas capazes de me ficar grandes.

5 - 24 hour cream da KIKO
A idade não perdoa, nem a minha pele que passou de oleosa a seca.
Tenho um creme que adoro da Clinique, mas precisava de ter mais outro creme para ter na minha cidade universitária, sem ter que andar com ele para trás e para a frente. Gostava de experimentar este da Kiko que pelo que li tem boas críticas.

6 e 7- Poppy Red e Velvet Mate Passion Red da KIKO
Pela mesma razão dos batons MAC, mas com um preço mais em conta. Fico contente com qualquer um destes ou da MAC. Quero é sentir-me uma estrela de Hollywood com uns lábios vermelho-escuros.

8- Luvas de pele da H&M
Outras luvas bonitas, mas estas de pele (falsa?) da H&M.


Algum conselho sobre alguns dos meus desejos? E alguma coisa em comum?


Tenham o resto de uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa

Desafio Bloggers Christmas Challenge criado pelas Ineses (BB IV) e pelo Jota.

sábado, 12 de dezembro de 2015

"Mãos de Bailarina"

Hoje na aula de Pilates, estávamos a fazer um alongamento em que os braços estavam estendidos perpendicularmente ao corpo, quando o professor ao me corrigir a postura me pergunta: "Andou no ballet?" o que eu confirmo (e desejo secretamente que me esteja a elogiar a flexibilidade ou postura) ao que ele me diz "essas mãos não enganam".
 Ao voltar para casa deu-me uma certa nostalgia, ao lembrar-me que até há quatro anos atrás os sábados de manhã eram preenchidos pela aula de ballet. Desde o chegar e fazer o coque em frente ao espelho do vestiário enquanto conversávamos umas com as outras, as caneleiras nos dias frios, os pliés e elevés na barra, os adagios no centro, os alongamentos aos pares, os grand jetés de uma ponta à outra da sala, as piruetas e duplas piruetas, os pas de chats e pas de bouree, os inícios das aulas de pontas (que o final já não era tão giro...), o ensaio das coreografias para os espectáculos e tudo mais.
 Só tenho a agradecer aos meus pais por me terem inscrito logo aos 5 anos e me permitirem continuar até entrar na faculdade. 
 Que saudades!

Imagem de "Anita no Ballet"

Que modalidades praticaram em miúdas/ adolescentes das quais têm mais saudades?


Com amor,
A Marquesa

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

A Bimby e eu já somos amigas

O meu boy recebeu há uns meses, como enxoval adiantado, uma bimby em segunda mão.
Quis a minha sogra que o rapaz começasse a cozinhar mais coisas, sem medo de errar. E para isso aquele robô de cozinha é realmente perfeito.
 É só seguir as instruções da máquina, fazer as medições na própria e quando estiver tudo pronto a máquina chama-nos para o próximo passo. Não há mesmo como errar! Para além disso, existe todo um mundo fora nesta internet com receitas para a Bimby até dos próprios utilizadores.
 Eu continuo a preferir usar os tachos e panelas, principalmente para as receitas que já costumo fazer porque já sei o que quero e como melhorar as coisas a meu gosto.
 Mas que aquilo dá um jeitão ao picar, bater, pesar e misturar, dá. Assim como para fazer algumas coisas como puré de batata ou outras coisas para os quais sou menos experiente e mais preguiçosa!

As panquecas de hoje (massa feita lá)

Têm algum robô de cozinha?


Desejo-vos um óptimo fim de semana!

Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Parabéns minha vida!

Hoje o meu Di lindo faz anos. 
Já é a 3ª vez que comemoro o aniversário dele desde que começámos a namorar, como o tempo anda depressa!
Como agendei este post, a esta hora (se tudo correr bem) estarei em casa dele com os seus amigos mais chegados a cantar-lhe os parabéns.
 Poderei finalmente mostrar-lhe todas as prendas que eu e alguns amigos planeámos, tudo relacionado com o seu novo canal de Youtube. Desde os headphones, a webcam e por último o bolo temático que encomendei a uma amiga minha.
 Só sei que ele é a melhor pessoa que conheço, com o coração mais que bondoso e incapaz de guardar ressentimentos. Que mesmo no seu pior dia arranja forças para levantar os que ama e nunca diz não a alguém que precise mesmo de ajuda. E que me faz sentir respeitada e amada como nunca fui.
 Mereces tudo meu amor, espero conseguir dar-te sempre o possível e o impossível!
 Feliz 23º aniversário!


domingo, 6 de dezembro de 2015

Guilty Pleasures


São tão confortáveis, gigantes... e, melhor que tudo, têm o cheiro dele.


Boa semana!

Com amor,
A Marquesa

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Free!

A sensação de liberdade vai ser curta tendo em conta a quantidade de entregas da última semana de aulas, mas para já estou aliviada por ter dito adeus a um trabalho e apresentações trabalhosas que penso até terem corrido bem. Mesmo assim teria corrido melhor se na plateia não estivessem alguns colegas fofinhos e queridos que passaram a nossa apresentação a rir-se feitos parvos e a dar-nos cabo dos nervos...
 Ás vezes parece que não estou no 5º ano da faculdade, mas sim do básico... Gostava de saber como é que este pessoal vai entrar no mercado de trabalho e fazer o estágio para o ano com estas mentalidades, que este exemplo é só um dos vários casos com que lidamos por semana.


Tenham um óptimo fim de semana!

Com amor,
A Marquesa