segunda-feira, 30 de maio de 2016

É a loucura!

Até dia 24 de Junho vai ser sempre a doer.
Como de costume, pus um post-it no meu ambiente de trabalho com uma lista de todos os trabalhos para fazer, por ordem de urgência, e o comprimento da lista está seriamente a assustar-me... Até porque fora disso estão as 8 frequências para as quais também preciso de estudar!
 Para além disso, também tenho que ver como vou comemorar os 3(!!) anos de namoro com o meu pinguim, comprar o cinto brilhante e um batom para o baile de finalistas e marcar cabeleireiro para ver se me sentirei uma verdadeira Princesa (ou Khaleesi) durante essa noite.


Desejem-me sorte!

Com amor,
A Marquesa

domingo, 29 de maio de 2016

Rock in Rio Lisboa 2016 - 28 de Maio

No Natal passado a minha família ofereceu-me dois bilhetes para o Rock in Rio.
Quando saiu o cartaz confesso que fiquei um pouco desiludida. Ainda só tinha ido a uma edição (2010 se não me engano), mas nem hesitei quanto à escolha do dia.
 Desta vez estive imenso tempo indecisa entre ir ver os Queen e Adam Lambert ou os Maroon 5. Confesso que o factor de desempate foram os D.A.M.A., que são aquele guilty pleasure com músicas que me fazem sorrir e acompanhar na cantoria sempre que oiço os singles na rádio.
 Dei o outro bilhete ao meu namorado, mas juntaram-se a nós os meus cunhados, cuja companhia até lá e boleia foi preciosa.
 Para começar, tomei a decisão idiota de querer ficar na fila para a roda gigante em que não tinha andado da última vez, mesmo depois de o meu namorado me aconselhar a não o fazermos. Faltava 1h 30min para o concerto dos D.A.M.A. começar, mas a fila era maior do que parecia à primeira vista e para tornar tudo mais agradável começou a chover. Sentir depois o vento lá em cima quando estava com a roupa molhada foi mesmo do melhor!
 Conclusão: perdi metade do concerto dos D.A.M.A.. No entanto, adorei a metade que vi, principalmente porque apanhei a "Luísa", que é a minha música preferida. Achei que a banda teve um óptimo desempenho, sempre a interagir com o público e aproveitando a participação especial do Gabriel, o Pensador.
 Como da última vez já tinha visto o Furacão da Bahia (aka Ivete Sangalo), aproveitámos esse tempinho para ir ganhar uns brindes (yey uma t-shirt da FNAC para cada um!).
 Depois... Maroon 5 foi mágico.
 Vê-se que é um alinhamento "festivaleiro". Não consistiu em promover músicas do novo álbum e umas menos conhecidas, mas em tocar uma espécie de playlist dos maiores sucessos da banda, desde os recentes como "Lucky Strike", aos velhinhos "This Love" e "She Will be Loved". Pelo meio ainda surpreenderam com a música "Lost Stars" que  Adam Levine interpretou em "Begin Again", um filme musical lindo com uma banda sonora muito bonita e harmoniosa.


Fotografia: Página do facebook do Rock in Rio

E agora de volta ao estudo e trabalhos... Tenham uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Mia Rose - Tudo para Dar ft. Salvador Seixas

Sei que já devo vir tarde, mas estou completamente viciada nesta música.
A harmonia das vozes da Mia Rose e do Salvador é qualquer coisa...



Bom feriado!

Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 24 de maio de 2016

A nova Bela (e o Monstro)

 Em Janeiro, quando a Emma Watson partilhou na sua página de Facebook que iria fazer de Bela, num remake live action de "A Bela e o Monstro" fiquei extasiada.
 Uma das mulheres que mais admiro, a representar a minha princesa favorita, no meu filme preferido da Disney.
 Consigo imaginar a Emma, que é uma pessoa íntegra, culta e trabalhadora a fazer da princesa que se preocupava mais com o interior dos outros e livros, do que com coisas superficiais.
 Ontem à noite vi o primeiro trailer lançado.
 A melodia da banda sonora arrepiou-me logo e deixou-me com um sorriso na cara, assim como quando "reconheci" cenários e no final a nova Bela, terminando com o famoso "Be Our Guest".
 Fiquei curiosa para ver o Monstro e os objectos animados!



Gostavam de ir ver o filme ou nem por isso? E que acharam deste filme, se viram a versão original em pequenos?

Com amor,
A Marquesa

domingo, 22 de maio de 2016

Mais um degrau

 Lembro-me enquanto caloira de nos ser colocado nas mãos o código de praxe. Entre as inúmeras páginas fiquei fascinada com aquela em que estavam listados os símbolos e seus significados.
 Um desses símbolos eram as escadas.
 Dizia lá que simbolizavam o percurso académico. Na nossa faculdade eram oferecidas a membros especialmente dedicados da comissão de praxe, pela comissão de veteranos.
 Na verdade eu própria sinto-me como se estivesse a subir uma escadaria nestes anos desde que entrei no curso.
 Os últimos degraus pareciam-me ser altíssimos e distantes quando comecei. 
Era uma aluna mediana, que só tinha assumido o curso que queria quase nos últimos momentos.
Quando a directora da faculdade e bastonária da OMV da altura fez o discurso de boas-vindas no meu primeiro dia, fiquei ainda mais nervosa. Ela dizia que Medicina Veterinária era um curso muito difícil, impossível de realizar se não estudássemos desde o primeiro dia.
 Eu que tinha pouquíssima ética de estudo pensei que nunca iria conseguir. Que estava a propor-me a algo superior às minhas capacidades.
 Mas na altura não sabia uma coisa. Não é só a dificuldade que aumenta: eu também consigo evoluir.
 Pensei que nunca conseguiria fazer aqueles relatórios de laboratório, mas consegui.
 Pensei que nunca conseguiria decorar todos os ossos dos vários animais, mas consegui (a maior parte pronto, cavalos é o que é).
 Pensei que nunca iria conseguir fazer aquele trabalho de grupo de 20 páginas no primeiro ano a biofísica, mas consegui.
 Pensei que nunca iria conseguir decorar raças de vacas e pelagens de cavalos, mas consegui.
 Pensei que nunca iria perceber a fisiologia de certas doenças, mas consegui.
 Pensei que nunca iria conseguir usar termos médicos difíceis de pronunciar, mas agora são a minha segunda língua.
 Pensei que nunca iria conseguir detectar certos sinais clínicos, mas agora é difícil não reparar.
 Pensei que nunca conseguiria responder com segurança a nenhuma das dúvidas de amigos meus, mas consegui.
 Pensei que nunca conseguiria colocar um catéter ou tirar sangue, mas já consegui.


Sem me aperceber, fui avançando e subindo. Alguns degraus mais altos que outros, mas até agora ainda não caí.
 A minha mãe sempre me disse "Catarina, já houve muita gente a conseguir e tu não deves em nada aos outros". 
E graças ao incentivo dos meus pais, colaboração dos meus amigos, apoio incondicional do meu namorado e sabedoria dos professores cá estou eu nos últimos degraus. A vista é soberba.


Desejo-vos uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Benção das Fitas

 Estas últimas semanas têm sido dedicadas (para além de estudar e fazer trabalhos) a entregar e receber fitas.
 Para não contrastar com os últimos anos de faculdade, eu e as minhas amigas mais próximas só hoje é que as vamos escrever, para as distribuir na véspera da cerimónia.
 Já recebi e escrevi fitas de outras pessoas, amigos cuja vida académica acompanhei ao longe e que conheci anos antes de saber sequer em que curso ingressaria.
 Com os amigos colegas é diferente.
 Foi com eles que partilhei apontamentos, fiz comentários em aulas, queixei-me de trabalhos, desesperei nos prazos de entrega, comentei respostas após frequências, viajei no autocarro da faculdade. Aprendemos, crescemos e evoluímos como pessoas e futuros profissionais juntos.
 Ainda não sei o que hei-de escrever, mas sei que me há-de dar para a lamechice e lágrima do olho (que não é nada "nós", somos tão animados pá!).
 Espero que corra tudo bem na Benção das Fitas já no Sábado, que depois começa a contagem decrescente para o último mês de aulas, meus amigos. Como é possível ter passado tudo num instante, caraças?


Tenham o resto de uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa

sexta-feira, 13 de maio de 2016

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Como fazer 60 pessoas entrarem em pânico numa sala de aula?

 Dizer-lhes no meio da primeira sessão de esclarecimento sobre o estágio que daqui a 21 dias têm de entregar não só os documentos oficiais do estágio, mas também quem será o seu orientador e tema de tese.

 Declara-se aberta a caça ao orientador, assim como à espécie em vias de extinção denominada "ideias para a tese".



Desejem-me sorte!

33 dias sem chocolate

Sempre me orgulhei de ser uma rapariga sem maus vícios. 
Nada de tabaco, álcool ou qualquer tipo de droga. Nunca senti a dependência que vi desde pequena em alguns familiares mais velhos. Acho que, assim como os efeitos para a saúde, foi ver como ficou um tio meu ficou quando tivémos que fazer voos de escala e passar mais de 8h entre aviões e aeroportos em que não se podia fumar, que me marcou e me fez nunca querer sequer experimentar aquela coisa que impedia quase o meu tio de pensar em qualquer coisa senão no próximo cigarro.
 Voltando aos dias de hoje:
Numa tarde de aulas, estava no bar a comprar uma sandes para o lanche, quando dou por mim a sentir uma urgência em sentir o sabor do chocolate nas minhas papilas gustativas. Não tinha fome nenhuma, mas não consegui resistir a comer um Kit Kat.
 Assim que o acabei de comer fiquei chateada comigo. Que é isto de comer algo cheio de açúcar e coisas más e gastar dinheiro (que os bares lá da faculdade não são nada baratos) porque não me consegui controlar? Não deveria ser eu a mandar?
 E foi assim que decidi propor a mim mesma passar um mês sem chocolate.
 Se calhar para algumas pessoas isto é banal, mas eu não me lembro de uma única semana em que não tinha comido chocolate. Costumava começar as minhas manhãs com Chocapic ao pequeno-almoço e sempre preferi lanches/sobremesas/snacks com chocolate.
 O meu namorado foi aconselhado pelo médico a deixar de comer chocolate devido a um problema de saúde e eu na altura pensei "se fosse eu não sei se conseguia".
 Mas foi tal e qual como o meu Di disse: só custa ao início.
 Na primeira semana quase que tremia e suava cada vez que alguém me oferecia algo com chocolate. Ainda me veio à cabeça o pensamento "se for mesmo só um bocadinho não conta", mas lembrei-me do porquê de o estar a fazer e não vacilei.
 É mesmo daquelas coisas que quanto menos se come, menos se tem vontade de comer. Tanto que o desafio foi durante o mês de Abril e só no dia 4 de Maio é que voltei a ingerir chocolate.


O próximo passo é controlar-me nas redes sociais. Também é um vício que me faz perder tempo útil e a que acedo sem pensar. Mas ainda tenho que analisar como o vou fazer.
 Também têm algum vício que gostavam de controlar mais?

O resto de uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa

domingo, 8 de maio de 2016

Será desta?

Sábado à tarde eu e a mamacita andámos a fazer uma maratona a todas as lojas no capazes de ter "O" vestido.
Fiquei super desiludida porque já tinha andado a fazer a minha pesquisa nas lojas online e depois na loja física nem vê-los para experimentar...
 Chegadas a casa, vejo que a H&M, para além de ter uns vestidos novos lindíssimos, tinha 30% de desconto em todos os vestidos online!
 Por isso, o meu potencial vestido já estará a caminho e chegará às minhas mãos nas próximas duas semanas. Digo potencial, porque se quando o experimentar não corresponder às minhas expectativas, devolvo e volto à estaca zero.
 Prometo que se for este, mostro-vos logo à foto de nós os dois agarradinhos, ok?


Que tenham uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa

terça-feira, 3 de maio de 2016

Bons incentivos para não procrastinar

 Com uma frequência hoje, um relatório para entregar amanhã e outra frequência quinta-feira, esta semana ainda não tive tempo para ver o novo episódio de GoT.
 Se nas temporadas anteriores podia ir descansada para o Facebook e restantes redes sociais sem medo de spoilers, porque já li os livros, esta temporada estou totalmente vulnerável.
 Já vi 2 ou 3 coisas que não queria ter visto.
 Toma lá para não procrastinares... 


Que continuem a ter uma óptima semana!

Com amor,
A Marquesa

domingo, 1 de maio de 2016

No meu saco de ginásio...

Hoje decidi mostrar-vos o que levo no saco de cada vez que vou ao ginásio.
 Em primeiro lugar, há que referir que tenho a grande sorte de ter um ginásio com tudo o que preciso e a um preço simpático apenas a 5 minutos de casa. Por isso, normalmente tomo banho sempre em casa, o que me permite não levar o necessário para tomar banho no ginásio (toalha de corpo + chinelos + gel de banho e champô + roupa para vestir). Sem este pormenor, um malote tão pequeno não seria o suficiente.


[Neste dia, fui já equipada de casa. Senão, veriam aqui o meu fato de treino (normalmente uma t-shirt e uns leggings de desporto) e o sutiã desportivo.]

Malote
O meu já tem meia dúzia de anos e foi comprado na Decathlon. Para além da bolsa principal, também tem duas laterais que dão um jeitão.

Elástico
Porque ninguém gosta de fazer exercício com o cabelo a fazer calor ou a espetar-se nos olhos a cada movimento.

Cadeado
Para deixar os nossos pertences num cacifo. Normalmente usam-se de código, mas eu aproveitei este simples e pus a chave num elástico preto que tinha em casa, para depois ficar no meu pulso ou à volta da garrafa.

Cartão
No meu ginásio são usados cartões electrónicos. Para ser mais fácil encontrá-lo e evitar que se degrade, tenho-o nesta capinha gira própria para passes/cartões da Cath Kidston.

Garrafa
Esta é da Decathlon e meio litro chega-me perfeitamente para o treino.

Sapatilhas de interior
Comprei-as há uns aninhos na Sportzone, quando achava que ia ser runner (ahahahaha!). Custaram 16€ e dão-me perfeitamente para usar no ginásio e não trazer lixo da rua. Costumo tê-las num saco de viagem para calçado.

Toalha
Porque é obrigatório e também absorve os litros que suo nas aulas de Cycling e Body Combat. Esta giraça é da Viva.

Mini pós-treino
Li algures na Women's Health que leite com chocolate era um óptimo pós-treino pela quantidade de proteína e hidratos de carbono que tem. Costumo bebericá-lo no caminho até casa, onde depois tomarei banho e comerei algo realmente consistente. Este mês, como me propus a não comer chocolate, troquei-o por um leite normal.

Saco
Como no caminho ginásio-casa existe um supermercado pelo meio, tenho este saquinho que a minha mãe me ofereceu, que está dobrado dentro de uma bolsa, não vá querer comprar algo que me está a faltar em casa.


O que é que acrescentariam ao meu "kit"?


Desejo-vos uma óptima semana! E feliz Dia da Mãe!

Com amor,
A Marquesa