domingo, 13 de maio de 2018

It's my B-Day!

Que os 25 sejam o sinónimo de crescimento, aprendizagem, felicidade e muita diversão!

Tenham uma óptima semana!

Com amor,
Catarina

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Catarina na Terra do Sol Nascente - Hakone

Estamos quase a chegar ao final da viagem. Desta vez, apresento-vos a cidade que foi o nosso último dormitório antes de chegarmos a Tóquio: Hakone.
Hakone é conhecido por ser uma das regiões com uma das mais belas vistas para o monte Fuji (sobre isso falarei mais para o fim), mas oferece-nos também uma das mais antigas cidades famosas pelas suas termas, com uma paisagem só por si relaxante num vale entre montanhas ricas em cedros e o rio.

terça-feira, 8 de maio de 2018

Sou Médica Veterinária!


Sou Médica Veterinária.
Por muitas vezes que o diga ou escreva parece que ainda não caí em mim. Sou médica veterinária.
Tive a minha Defesa de Tese na sexta-feira de manhã, com a minha família e amigos próximos na sala. Estava muito nervosa e todos os ensaios que tinha feito da apresentação tinham ficado aquém do que pretendia, mas quando apresentei para o júri a voz saiu-me clara e consegui dizer tudo o que queria.
Tive muita sorte com a arguente. Prolongou-se um pouquinho no tempo, mas foi bastante tranquila e simpática enquanto foi-me pedindo para explicar melhor determinada parte ou enquanto sugeria coisas que, na óptica dela, tornariam a minha dissertação ainda melhor.
Tive um belo 17, que me soube a 20 porque estava à espera do 16. Espero também que a minha tese sirva para ajudar em trabalhos e estudo de outros colegas e futuros colegas veterinários.
Se tudo correr bem, amanhã irei entregar a dissertação definitiva, tendo em conta as sugestões da arguente, e tratar de toda a papelada (e pagamentos) para poder inscrever-me na Ordem dos Médicos Veterinários. Acho que só aí me parecerá real.
Por acaso, ou não, hoje estava cá em casa a neta da minha empregada (Dona "O") e a avó dela contou-me que ela lhe tinha dito que também queria ser "médica dos animais". Sorri e disse-lhe que achava muito bem, que com estudo tudo se conseguia. Acrescentei que ainda tinha muito tempo para decidir, e que eu só tinha escolhido o curso quase à última hora. A Dona O. disse que na verdade, quando ela tinha vindo cá para casa tomar conta de nós, eu já dizia que queria ser médica veterinária. Não tinha mesmo nada essa ideia, até me lembro de as minhas carreiras rondarem entre cabeleireira, professora ou pasteleira.
Engraçado não é? Como, pelos vistos, há 15 anos atrás era eu que estava a dizer aquela senhora que queria ser médica veterinária. Era aquela miúda envergonhada, ainda com tanto para aprender e viver.
E agora aqui estou eu.
Após anos e anos a estudar, a aprender, a viver, a sonhar, a cair, a subir, a evoluir cá estou eu.
Sou uma mulher e sou veterinária.


sábado, 5 de maio de 2018

Animais da Blogosfera - Belka

A convidada para a rúbrica "Animais da Blogosfera" do mês de Maio, o meu preferido do ano, é também ela a autora de um dos meus blogs preferidos: o Bobby Pins. A Inês é licenciada em Ciências da Nutrição, apaixonada pelo Espaço e tem uma das contas de Instagram mais bonita e delicada que sigo. Hoje vamos falar da sua melhor amiga de quatro patas e focinho sardento: a Belka .


quinta-feira, 3 de maio de 2018

Threading de sobrancelhas - A minha experiência

Já há vários anos que oiço falar da técnica de fazer a depilação, nomeadamente as sobrancelhas, com fio. Parece que na cultura oriental é uma técnica utilizada há imenso tempo, mas cá em Portugal ainda estamos muito habituadas à clássica pinça ou cera.
A curiosidade sobrepôs-se ao receio e, há uns meses atrás, fui experimentar pela primeira vez.
Fui à conhecida Wink (no Leiria Shopping), marcando previamente por telefone.
Atendeu-me uma menina muito simpática, que me foi descrevendo o que ia fazer, perguntava-me como eu queria o desenho da sobrancelha e fazia também sugestões.
Quanto à experiência em si: Não é menos dolorosa do que cera, até porque ambas consistem em arrancar os pelos, mas é menos aborrecida do que utilizando pinça, para mim. É mais demorada (cerca de 20 minutos) e temos que fazer caretas ou esticar a nossa pele com as mãos para se conseguir fazer bem a técnica.
Então porque é que eu já repeti a experiência mais duas vezes? Porque as sobrancelhas ficam mesmo muito bonitas, adoro o resultado final e não queima como a cera.
Acho que acima de tudo, é preciso terem sorte com a profissional que vos calha, tal como quando fazem a cera/pinça. Em Leiria já fiz com duas profissionais diferentes e gostei sempre do resultado e do cuidado.
Paguei 16,50€ por cada visita (sobrancelhas + buço) e à 10ª visita ganharei um vale para um threading de sobrancelhas grátis. Segundo o site, fazer apenas as sobrancelhas será 10,50€ por visita.
Continuo a ir à minha esteticista regular quando preciso de depilar também outras partes do corpo, mas fiquei fã.

Já experimentaram esta técnica? Gostaram ou nem por isso?

Com amor,
Catarina