sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Vício do momento - Banda Sonora de La La Land

 Já passou mais de uma semana desde que vi o filme, mas a banda sonora e as coreografias não me saem da cabeça.
 Não é novidade, costuma acontecer-me na maioria dos musicais, mas como já não via um que gostasse tanto nos últimos anos, não tinha o Youtube à minha disposição para me poder fazer acompanhar destas melodias enquanto ando por casa.
 Só para verem, a ideia inicial do post surgiu-me há 3 dias em que queria dizer que estava viciada no "Someone in the crowd", mas entretanto passou para o "The Fools Who Dream", "Another Day of Sun" (se tivesse câmaras na cozinha iam ter vergonha alheia das minhas figuras a dançar) e hoje para o "Lovely Night".
 Tão diferentes, mas tão bonitas. Porém, metade da piada é recordar as cenas do filme.



Cliquem no Ler Mais apenas se não se importarem com spoilers.




 O final deste filme partiu-me o coração em pedacinhos. A sério. Ao ponto de uma hora depois de o ter visto ainda não conseguir parar de chorar a andar pela casa (na viagem cinema-casa consegui-me conter, vá lá). Acho que o tema de perseguir sonhos/carreira profissional em detrimento do amor de uma vida é algo que tenho presente e receio e daí ter-me atingido tanto. Tenho para mim que havia maneira de conciliarem ambos, ou pelo menos haver uma chamada de telemóvel assim que a Mia acabou de rodar o filme, mas anyway... Dizia a mim mesma que o filme tinha sido assim-assim e que não o reveria, mas assim que a tristeza passou não conseguia tirar imensas cenas e diálogos da cabeça.
 O filme é visualmente lindo, os números de dança são inspiradores e as músicas bem colocadas e viciantes. Embora adore a Emma Stone, penso que seria ainda mais giro com actores que cantassem tão bem e dançassem como os actores secundários. Não lhes tiro o mérito nem o quão bem desempenharam os papéis dramáticos, mas não são nenhuma Ginger Rogers e Fred Astaire (ou Gene Kelly, que me fazia suspirar na Serenata à Chuva). Por falar em actores clássicos, adorei a inspiração do filme ao antigo cinema musical hollywoodesco. Um autêntico sonho! Confesso que por vezes me esquecia que se passava na actualidade e ficava surpresa ao ver tecnologia.
Para concluir, quero ver este filme mais uma vez. Sorrir nos números musicais, reparar em novos detalhes e aproveitar tudo, mesmo sabendo o desfecho.


Já viram o filme? Que acharam?

Com amor,
A Marquesa

2 comentários:

Inês disse...

O sentimento por aqui é igual. Não consigo deixar de ouvir a banda sonora. É fantástica! E o filme achei incrível, surpreendente :)

Diogo Figueiredo disse...

Raaaaaa já sabia que ias escrever com isso :p

Your master;
<3