sábado, 5 de agosto de 2017

Dog Paddle com o Bóris

 O Bóris tem, desde cachorro, aulas para socializar numa escola para cães cá em Leiria. É algo que recomendo vivamente e espero fazer um post sobre isto um dia.
 Para além das aulas, de vez em quando a escola desenvolve outras actividades como "cãominhadas", concursos e workshops. Quando anunciaram uma aula de Dog Paddel ficámos bastante interessados, porque temos um cão apaixonado por água e era um desporto que eu gostava de experimentar.
 Hoje foi o dia.
 Depois de uma pequena caminhada para os cães se conhecerem e acalmarem um pouquinho, fizémos dessensibilização das pranchas: dar biscoitos para eles porem uma patinha na prancha, depois duas, depois de pé, depois sentado, etc. Nós humanos tivemos uma aula de como fazer stand-up paddle e andámos pela lagoa a pôr os ensinamentos em prática. É estranho andar a remar de joelhos em cima de uma prancha, mas achei desafiante ir percebendo como estava a corrente para conseguir ir de um lado ao outro e depois pôr-me de pé, sem cair. 
A seguir era a parte de tentar ir com os cães e eu não tinha expectativas para o Bóris, que quando não gosta de determinada coisa recusa-se a fazer mais do que quer. Ia para a prancha mas não se sentava, até o treinador sugerir que ele se sentasse com a prancha sem ser ancorada na areia, pois estava a abanar um pouco. Dito e feito. Sentou, deitou e enquanto eu o distraía com um exercício para tocar com o focinho na minha mão, já estávamos a "paddlar". Eu alternava as remadas com os biscoitos para lhe dar e ele manteve-se sossegadinho e deitou o queixo como se fosse a coisa mais natural e até boring do mundo. Quando estava a acabar a comida, voltei para a margem e ele saltou borda fora. O resto do tempo achámos que merecia só chapinhar e ir buscar o brinquedo à água. 
Foi mesmo das experiências mais giras que tive até hoje e espero repetir um dia.



Tenham um óptimo fim de semana!

Com amor,
Catarina

1 comentário:

Diogo Figueiredo disse...

Aposto que foi bué fixe!


Your master;
<3