terça-feira, 19 de junho de 2018

Cantinho Veterinário - Praganas (as sementes do mal)

Estamos numa época do ano bem propícia a passeios com os nossos cães. Os dias são mais longos, o tempo ameno convida a sairmos de casa e é também agora que grande parte da população tira férias. Porém, há uma pequena, mas grande chatice que também entra na equação: as praganas.

O que são praganas?
As praganas são sementes de cereais ou ervas em formato de espiga. O formato destas sementes tem como objetivo agarrar-se ao pelo dos animais que passam para as levarem mais longe e poderem dar início a uma nova planta. Em crianças, até atirávamos estas sementinhas para as costas uns dos outros para saber quantos namorados tínhamos. Lembram-se dessa brincadeira?

Crédito

Qual o perigo das praganas?
O problema destas sementes é que, como são bicudas, muitas vezes enterram-se demasiado profundamente na pele criando feridas, ou então podem ficar presas nas narinas ou orelhas dos vossos animais. O resultado disso podem ser abcessos, otites (por vezes com ruptura do tímpano) ou lesões no olho (como úlceras).

Crédito

Desconfio que o meu animal tem uma pragana. O que fazer? 
Como escrevi, há imensos locais onde as praganas podem alojar-se no animal, por isso os sinais de que o animal tem este "corpo estranho" são variados:

  • Lamber ou coçar uma zona insistentemente;
  • Abanar a cabeça;
  • Esfregar ou não conseguir abrir o olho;
  • Corrimento ocular;
  • Espirrar repetidamente sem parar;
  • Sangue numa narina (epistaxis);
  • Feridas (com ou sem pus);
  • Coxear.
Caso a pragana não saia simplesmente com a escovagem ou ao puxar cuidadosamente com os nossos dedos, pode ser necessário levar o animal a um médico veterinário. Aí, de acordo com a profundidade da pragana e os danos por ela causados, pode ser necessário fazer uma sedação para se retirar a semente e fazer uma limpeza cirúrgica na ferida.


Como posso prevenir?
Não têm que deixar de dar passeios com medo que o vosso animal apanhe uma destas malvadas, mas se conseguirem evitar zonas onde existam estas espigas que largam praganas (na foto abaixo) melhor. Depois do passeio, basta gastarem cinco minutos a inspeccionar o pêlo do vosso animal e tirar estas sementes. Tenham especial atenção às patinhas, já que as praganas têm tendência para se enfiar no espaço entre os dedos.


Bons passeios!

Com amor,
Catarina

7 comentários:

  1. E parece algo tão inofensivo :o
    Confesso que não estava a par das consequências que as praganas poderiam provocar nos nossos patudos, por isso, esta publicação ajudou imenso. Obrigada pela partilha!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece mesmo, mas engana...
      Ainda bem que ajudei :)
      Beijinho!

      Eliminar
  2. Não tinha noção de que poderiam ser tão perigosas, sem dúvida, que vou passar a ter mais cuidado :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom, os teus patudos vão agradecer :)
      Beijinho!

      Eliminar
  3. Vi um episódio em que um veterinário retira uma espiga dessas dentro do canal auditivo de uma cadela. A espiga chegou a perfurar um pouco o tímpano, mas ele disse que se a família não tivesse ido à clínica a tempo que o resultado poderia ser pior. Essas malvadas são mesmo terríveis :\

    ResponderEliminar

Querido marquês ou marquesa, sente-te à vontade para "opinar" :)