quinta-feira, 21 de junho de 2018

Três de uma vez

Para iniciar bem o mês em que estamos, os meus pais decidiram combinar um fim-de-semana no Algarve, na zona onde costumavam ficar de férias antes de me terem a mim e ao meu irmão: Albufeira.
Por isso lá fomos os quatro, sempre com um bocado de receio porque o tempo estava fresquinho e chuvoso, nada propício a banhos.
Embora o clima não se comparasse minimamente com o Verão algarvio, deu para passar umas boas horas de barriga para o ar, a caminhar e a ler na praia. Estar deitada na areia, a sentir o calor do sol no corpo e ouvir o barulho de fundo das ondas é, sem dúvida, uma das minhas maneiras preferidas de  pôr a leitura em dia.
Foram três os livros que levei na mala e sobre os quais quero partilhar a minha opinião.


"A Sombra do Vento" de Carlos Ruiz Zafón
A primeira vez que ouvi falar deste livro foi numa recomendação da Inês e o nome ficou-me na memória por ser parecido ao de outro livro que eu gosto tanto: "O Nome do Vento".
Estava na biblioteca cá de casa a escolher a próxima leitura, quando reparo que afinal temos aquele livro e que tem óptima pontuação no Goodreads.
Sabem quando estão ainda nas primeiras páginas de um livro e sentem que ele tem todo o potencial para gostarem imenso dele? Foi o que senti.
A história desenvolve-se em torno de Daniel, um rapaz que escolhe (ou é escolhido) por um livro chamado "A Sombra do Vento" de Julian Carax e tem o dever de o proteger do esquecimento. Ao ler o livro de uma só assentada, Daniel procura mais obras do autor mas estas são escassas porque  alguém anda a queimar os exemplares. Entretanto descobre também que a vida do próprio autor é invulgar e enigmática, tornando como seu objetivo saber o que lhe aconteceu.
Gostei imenso de ler este livro que junta romance, história, mistério e até humor. Várias foram as vezes em que me ri em voz alta com alguns diálogos, em que me vieram as lágrimas aos olhos e em que tive de reler a mesma frase várias vezes para assimilar o plot twist que tinha acabado de desvendar.
As últimas páginas então, foram lidas em tempo recorde.
Gostei tanto que entretanto comprei o segundo volume para poder voltar às ruas de Barcelona e à escrita de Zafón.


"Licenciei-me... e agora?" de Catarina Alves de Sousa
Já há uns aninhos que sigo o blog da Catarina, o Joan of July. Quando anunciou a publicação deste livro eu soube de imediato que o quereria, para ser uma ajuda quando tivesse que iniciar a minha vida profissional.
O livro está escrito numa linguagem informal, como se a Catarina estivesse a ter uma conversa de café connosco, cheio de exemplos práticos e abordando uma grande variedade de temas.
Li-o num instante, tomei nota de algumas coisas e ajudou-me a definir um plano para a procura de emprego.
Embora esteja um pouco mais direccionado para a área da autora (jornalismo e produção de conteúdo digital), acho que é um bom ponto de partida para qualquer pessoa que seja inexperiente no mercado de trabalho e precise de uma mãozinha. Se é este o vosso caso, recomendo muito.


"The Light We Lost" de Jill Santopolo
Na viagem que fiz a Nova Iorque, entrei na Barnes & Noble, que é uma das minhas livrarias preferidas. Para quem nunca visitou, dou a dica de que normalmente em todas as livrarias existe um bom cantinho para poderem ler, perto da zona Young Adult (que é super completa!). Estava determinada a levar de lá o meu souvenir - se não contar com os doces - e reparei logo perto da entrada num título que tinha lido há pouco tempo no blog da Sofia. Quando folheei e vi que a dedicatória do livro era "To the City of New York" soube que tinha encontrado a lembrança perfeita.
Ora, "The Light We Lost" é um romance, escrito como se fosse uma carta de Lucy para Gabe. Nesta carta, Lucy acaba por nos contar a sua história, desde o dia em que conheceu Gabe até ao presente. À medida que vamos lendo, vamos percebendo que haverá um motivo importante para ela estar a escrever esta carta e aos poucos a própria Lucy vai-nos dando algumas pistas.
É uma história bonita, sobre amor, relações, prioridades e escolhas. Adorei a forma como a autora incluiu certos pormenores como o programa infantil onde Lucy trabalha ou as manias das amigas dela que nos fazem esquecer que estamos a ler ficção.
No início do livro não estava ainda a sentir o romance, nem a achar piada às metáforas, mas depois comecei a embrenhar-me de tal maneira na história que li a segunda metade do livro numa tarde e acabei a chorar como um bebé.
Gostei mesmo muito e, se gostam de um bom romance que vos faça rir, chorar, e pensar nas vossas escolhas de vida este é um bom livro para vocês.


Já leram algum destes livros? Que recomendam para ler na praia?

Com amor,
Catarina

7 comentários:

  1. Quero tanto ler "A Sombra do Vento". Aliás, quero muito aventurar-me pelas obras de Carlos Ruiz Zafón *-*
    Os outros dois também me despertam bastante curiosidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que fazes muito bem, recomendo muito :)
      Beijinho!

      Eliminar
  2. Dos três tentei ler o primeiro e nunca passei das primeiras linhas e não me perguntes porquê... :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada um tem as suas preferências, se calhar não faz tanto o teu estilo :/
      Beijinho!

      Eliminar

Querido marquês ou marquesa, sente-te à vontade para "opinar" :)