domingo, 16 de março de 2014

Co-adopção por casais homossexuais

Na passada 6ª feira soube a triste notícia de que a proposta de co-adopção por casais do mesmo sexo tinha sido chumbada.

 Só de pensar nas crianças que (Deus queira que não!) se algo acontecer ao seu pai biológico (ou adoptivo) não podem ficar com o outro pai ou mãe que os criou sinto um vazio na barriga. É tão injusto!
 Se algum dos deputados que votou contra disser que o fez para proteger as crianças está absolutamente errado.
 As crianças têm direito a ter uma família que os ame, que lhes dê uma educação. Porque não dar uma oportunidade a estes casais?
 É justo assim que um adolescente/ adulto descubra que a pessoa que ama é do mesmo sexo esteja condenado a nunca poder amar um filho, privar os seus pais de mimarem futuros netos?
 Se recorrerem à fertilização in vitro, doação de óvulos ou espermatozóides ficam sempre sujeitos a que apenas um seja pai ou mãe da criança. Daí a falta de poder parental legal do outro, que este projecto visava mudar.
"O projecto de lei socialista propõe a co-adopção de crianças por casais do mesmo sexo, casados ou em união de facto. A iniciativa pretende atende a casos de crianças que já vivem nestas famílias, mas que perdem o seu pai ou a mãe biológica, e correm o risco de ser retiradas ao cônjuge sobrevivente por não com ele qualquer vínculo jurídico.  " (retirado daqui)
Neil Patrick Harris, o marido e os filhos de ambos
Mas enquanto não se mudarem os preconceitos sei que não vamos evoluir. Irrita-me imenso ver pessoas da minha idade homofóbicas. Ou outras nem tanto mas que dizem que as crianças depois vão ser gozadas.
 Porque elas só vão ser gozadas se os miúdos que as gozarem forem educados para pensar que ter dois pais ou duas mães é errado. E é nisso que sei que a minha geração tem de fazer a diferença. Daqui a uma década vamos ser os pais e as mãe. Quero educar os meus filhos nos valores de igualdade. Tal como pessoas iguais a mim, excepto na orientação sexual deveriam ter oportunidade de fazer.

Enfim, desejo uma óptima semana a todos!

Com amor,
A Marquesa.

1 comentário:

Diogo Figueiredo disse...

E os deputados que se abstiveram também metem raiva!
Quando for a nossa vez, vamos educar os nossos rebentos com base nos valores de igualdade like you said, amor e respeito!

Your master;
<3