sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Catarina na Terra do Sol Nascente - Nara

Após um bom almoço ainda em Osaka num restaurante com cozinha tradicional japonesa, viajámos um par de horinhas no autocarro da "excursão" onde sinceramente sucumbi ao cansaço da falta de horas de sono e jet lag. 
 Quando acordei, estávamos a chegar a Nara e nos parques da cidade já se viam alguns cervos a pedir comida às pessoas ou simplesmente deitados a descansar sem ligar aos paparazzis.  Descemos para visitar o Todai-ji, o templo que alberga o maior Buddha de bronze do mundo e que é considerado património da UNESCO. Os cervos também se encontram junto a este lugar sagrado, visto que são considerados mensageiros dos deuses, segundo o Xintoísmo.





Na entrada da área do templo temos dois guardiões que, segundo a história, não deixam entrar os que não forem puros de coração. Um deles simboliza a vida e o outro, a morte.


 Este templo foi mandado construir em 728 (bem mais velho do que os nossos castelos, por exemplo) e ainda é usado como sede de uma das escolas do budaísmo do Japão.

Nos locais sagrados há sempre pauzinhos de incenso para queimar, porque acreditam que purificam e atraem boa sorte


A estátua tem cerca de 15 metros de altura e pesa 500 toneladas. Para termos uma noção, a guia disse-nos que somos do tamanho do dedo mindinho do Buda.


Um dos guardiões do templo
Este buraco na coluna é dito ter a mesma largura que a narina do Buda. Quem conseguir passar, será mais "iluminado" na próxima vida.

As típicas placas de madeira dos templos budistas, com pedidos de saúde/ amor/ riqueza.
 Conseguimos ainda um tempinho para ver o espaço no santuário, à volta do templo. 
Também comprei comida para os cervos e lembrem-se: nunca tirem os olhos de um animal selvagem. Com o automatismo de me virar de costas quando o Bóris está a pedir comida nossa, um cervo empoleirou-se em mim para tentar chegar à comida e devo dizer que não é muito agradável levar com um casco na nuca.






Espero que estejam a gostar do relato desta aventura!

Com amor,
Catarina

4 comentários:

  1. Está a ser bué fixe, continua a escrever mais.
    Tens bué bom coração porque conseguiste passar pelos dois guardiões...you Go :)
    Parece divertido entrar no espaço que tem o tamanho da marina do buda, só espero que não tenha ranhoca :p

    Your master;
    <3

    ResponderEliminar
  2. Que incrivel as coisas que viste, que aprendeste e que partilhaste connosco! O que mostraste é lindo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo incrível, tudo! Andei a viagem toda embasbacada :)

      Eliminar

Querido marquês ou marquesa, sente-te à vontade para "opinar" :)