terça-feira, 24 de março de 2015

Depois da tempestade vem a bonança

 Estar ao lado dele, numa altura em que está infeliz e nervoso é dos maiores desafios que tenho. Não há nada que eu possa fazer ou dizer que o faça sentir melhor. Posso apenas estar ali para ele, tentando distraí-lo. Sinto-me tão impotente.
 Parece quase masoquismo estar ali a sofrer com ele. Mas ele precisa mesmo de mim, da minha presença.
 E não há maior recompensa do que quando tudo passa. Aquele sorriso abre, os olhos tornam a brilhar e o abraço passa de reconfortante para alegre e apaixonado.
 Depois da tempestade vem a bonança.

1 comentário:

Diogo Figueiredo disse...

Amo-te para sempre!

Your master;
<3