sexta-feira, 17 de julho de 2015

Cantinho Veterinário VI - Especial Verão (Parte II)

Sem mais demoras, aqui vai a segunda parte do Cantinho Veterinário - Especial Verão.
Podem ver a primeira parte no separador "Cantinho Veterinário" ali mesmo em cima.

4. Doenças do Verão
Uma das doenças mais comuns que aparece todos os Verões nas clínicas e hospitais veterinários é a Parvovirose.
 Esta doença caracteriza-se por vómitos, diarreia profusa, por vezes até com sangue, fraqueza e depressão em cachorros, normalmente.
 Esta doença é causada pelo Parvovírus canino que é extremamente resistente no ambiente, ou seja, os cachorros podem ficar doentes ao contactar com fezes de cães com o vírus ou objectos com que os doentes tenham estado em contacto. O pior? É uma doença com um índice de mortalidade muito elevado, principalmente se o animal não receber tratamento veterinário imediato.
 Nos gatos, este vírus tem o seu equivalente como vírus da Panleucopénia Felina. Também é facilmente transmissível e afecta maioritariamente gatinhos acabados de desmamar (mas pode afectar também gatos adultos). Os sintomas também passam por vómitos e diarreia violenta que pode ter sangue.
 Ambas as doenças têm como prevenção a vacinação. Esta costuma fazer-se em 3 doses: a 1ª feita às 8/9 semanas, a 2ª dose 3/4 semanas após a 1ª e a 3ª quando o animal tiver 14/16 semanas de idade.
 Antes da 3ª dose ser administrada, deve ter-se imenso cuidado para o animal não se contagiar. 
 É complicado porque esta idade é fundamental nos cachorros para socializarem e se habituarem a todo o tipo de pessoas, sons e estímulos ambientais diferentes para não adquirirem fobias quando forem "grandes". Portanto, os "bebés" devem sair à rua, mas apenas ao colo ou dentro de uma mochila na vossa barriga para conhecer o mundo. Assim vêem e ouvem tudo, mas não correm o perigo de ingerir ou lamber algo contaminado.




5. Hoteis e Pet Sitting
 Se não puderem ou não quiserem levar o vosso animal de férias, a opção preferencial é pedir a um amigo ou familiar que vá lá a casa dar-lhe comida, ou então ter alguém que se ofereça para o hospedar durante a vossa viagem.
 Caso não haja ninguém disponível, podem sempre procurar um Hotel Canino /Gatil ou um Petsitter na vossa área de residência.
 O petsitter compensa principalmente quando são gatos, que estranham mais novos ambientes, ou então quando é apenas um curto período de tempo. São profissionais que vão a vossa casa (ou em certas situações pessoas com quem deixam os vossos animais) que lhes dão comida e os levam a passear (no caso de cães de apartamento).
 Se a vossa viagem for prolongada, ou simplesmente não quiserem que um "estranho" entre em vossa casa, um hotel canino/ gatil será o mais indicado. Há para todos os gostos e preços.
 Caso não façam a mínima ideia onde começar a procurar um destes serviços, podem sempre consultar na vossa clínica ou hospital veterinário de preferência.




6. Fruta da época
Uma das questões que me passam a vida a fazer é "o meu cão pode comer isto?".
Já fiz um post sobre alimentos tóxicos para cães e gatos aqui, mas vou agora focar-me em frutas desta época.
 Deve-se ter cuidado com os caroços dos pêssegos, pois podem ficar presos nos intestinos e causar problemas sérios.
 Evitem sempre uvas e cerejas.
 E se o vosso patudo gostar de melancia, tirem a casca primeiro!
 De resto têm aqui uma tabela em inglês que vai de acordo com o que me ensinaram.
 Mas tenham sempre em atenção, que a dieta normal dos cães e gatos é carnívora. Portanto não exagerem na fruta, que eles precisam de menos hidratos de carbono (açúcar) que nós!



Qualquer dúvida digam, que hei-de ajudar!

Com amor,
A Marquesa

3 comentários:

Diogo Figueiredo disse...

Fruta da época a sério :)

Your master;
<3

Adelisa M. disse...

Acabei de partilhar o teu texto do desafio DAPV no meu blog pois foste o meu texto favorito do tema Eutanásia. Espero que participes mais vezes ;)

Diana Moura disse...

Olá!!! Acabei de encontrar o teu blog e adoro esta rubrica. Tenho uma gata e é óptimo ter a opinião de alguém profissional sobre o assunto. Obrigada.
Depois adoro o nome do blogue, faz-me lembrar um projecto de vida meu. Na minha aldeia há uma Quinta da Marquesa cheia de história.

Beijinhos, voltarei certamente.

Diana Moura