quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Pais "chanfrados"

 Vi um post do Raminhos (que agora não encontro) em que a filha mais velha perguntou à mãe se o pai era chanfrado, à qual a mãe respondeu que sim. Depois a filha acrescentou que a mãe também era chanfrada, mas que na verdade gostava que fossem uma família assim. Não pude deixar de me identificar com a Maria Rita. Também eu tenho pais com uma ponta de maluquice.
Não me chegam os dedos das mãos para contar as vezes em que o meu pai disse alguma piada, demasiado seca ou sem graça para mim e para o meu irmão, e ficou a rir-se imenso tempo com a minha mãe até as lágrimas lhes chegarem aos olhos. Isto enquanto eu e o meu irmão olhamos um para o outro e suspiramos por eles serem assim.
Já a minha mãe, é a rainha de se pôr no meio de uma festa ou da sala a dançar como se ninguém estivesse a ver e a fazer-me implorar-lhe, quando ainda era pequena, para parar. Hoje em dia simplesmente já me habituei.
Quando fomos ao Japão parámos para lanchar num café com vários andares, o “Doutor”. Chegámos ao último andar e eu disse que me parecia ter visto uns lugares no segundo que dariam para nós e fui de escadas com o meu irmão para alcançarmos a mesa depressa, enquanto os meus pais, que tinham os tabuleiros, foram de elevador. Acontece que o elevador servia apenas para sair do edifício. Por isso lá apareceu na rua um casal de estrangeiros com uns tabuleiros que tiveram de passar pela vergonha de atravessar a entrada e o balcão do café e subir as escadas. Demoraram uns 5 minutos a parar de rir para nos responderem por que motivo é que tinham demorado 10 minutos para supostamente descer dois andares.
Os meus pais foram capazes de me ensinar a ser educada, ambiciosa, respeitadora e séria. Mas também me ensinaram a brincar, a ter humor e a rir-me de mim mesma.
Bons pais educam boas pessoas, mas os pais “chanfrados” educam pessoas mais felizes (e cheias de histórias para contar). 

Com amor,
Catarina

6 comentários:

  1. E uma boa dose disso nunca fez mal a ninguém! :D

    ResponderEliminar
  2. Os meus pais não são tanto assim. Mas eu e o David somos! Quando formos pais o nossos filho vai achar-nos, sem dúvida alguma, chanfrados! E não tenho problema nenhum :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, também quero continuar a "tradição" de família :p
      Beijinhos!

      Eliminar

Querido marquês ou marquesa, sente-te à vontade para "opinar" :)