domingo, 25 de outubro de 2015

Amor é Família

 Os meus pais são dos meus melhores amigos.
 Na idade do armário, em que era um bocado parvinha, achava que eles eram uns chatos que não me deixavam fazer coisas que via colegas meus fazerem e cujos pais deles é que eram "fixes" por não se importarem. Hoje em dia, vejo que os meus pais não podiam ter sido mais fixes, por não deixarem uma adolescente andar aí a fazer o que lhe apetecer quando ainda não tem idade para ter juízo. Por se preocuparem comigo e saberem que, embora me tenham incutido bom senso e bons valores, há sempre factores externos que nenhum de nós controla e poderiam comprometer a minha segurança. 
 Sempre me deram pernas para andar, para encontrar o meu caminho e sempre me incentivaram a dar o meu melhor em tudo que fiz.
 Vejo-os como amigos porque a nossa relação é um pouco como a que tenho com os meus. Sempre que estamos juntos falamos sobre tudo e mais alguma coisa, até porque eles são das pessoas com maior cultura que conheço, dizemos piadas e picamo-nos uns aos outros, vemos filmes e séries, recordamos aventuras nossas e planeamos viagens juntos.
 Nunca vivi a realidade de não querer estar em casa ou só estar bem quando estou com os meus amigos. Gosto tanto de fazer planos com eles como com o pessoal da minha idade. Fazem-me sentir especial e amada, mesmo não o verbalizando directamente.
 São um casal em que se observa entre eles o amor verdadeiro que contam nos livros e filmes, e que ainda o multiplicaram para o oferecer aos dois filhos (e ao bebé adoptado de outra espécie que infelizmente já partiu).
 Adoro-vos mãe e pai.

Com amor,
A vossa Marquesinha

Sem comentários: